Governo leva água de qualidade à comunidade do sertão sergipano

Andar quilômetros para conseguir água potável ou mesmo aguardar o caminhão pipa para abastecer suas casas ficou no passado. A partir desta quinta-feira, 15, a comunidade quilombola Serra da Guia, em Poço Redondo, vai dispor de água de boa qualidade com a entrega do primeiro sistema de dessalinização de água alimentado por energia elétrica do Programa Água Doce (PAD). A solenidade foi coordenada pelo governador em exercício, Belivaldo Chagas, e reuniu lideranças políticas da região e moradores.

O programa é fruto da parceria entre Estado e governo federal e tem como meta a recuperação, implantação e gestão de 33 sistemas de dessalinização, beneficiando mais de 13.800 pessoas com investimentos de R$ 6,6 milhões. Serão beneficiados sete municípios: Poço Redondo, Canindé de São Francisco, Porto da Folha, Monte Alegre, Nossa Senhora da Glória, Poço Verde e Carira.

Nesta primeira fase serão contempladas 25 comunidades dos sete municípios selecionados, num total de 1.988 famílias. A comunidade Serra da Guia, em Poço Redondo, foi a pioneira nesta primeira fase do programa em Sergipe. Foram investidos R$ 143 mil para a instalação do sistema que conta com tanques, caixas d’águas, o dessalinizador e o chafariz. Também foram construídos cochos para os animais que passarão a tomar a água bruta puxada diretamente do poço. Atualmente, residem cerca de 200 famílias na comunidade, com aproximadamente 1.000 habitantes.

O governador em exercício, Belivaldo Chagas, afirmou que a instalação desse sistema representa mais qualidade de vida e saúde para a comunidade. De acordo com ele, este é o primeiro passo na conscientização da população sobre o uso correto da água, uma vez que o programa também oferece capacitações e promove palestras sobre o uso racional da água.
Ele revelou que o governo estadual também fará esforços para levar água encanada para a Serra da Guia, e assim atender uma antiga reivindicação da comunidade.

Belivaldo Chagas aproveitou para anunciar que o Governo não vai retirar o Pelotão de Caatinga de Poço Redondo. “Vamos reformar o prédio que fica na Vaca Serrada para poder voltar com o pelotão para o município”, destacou, acrescentando que a Secretaria de Segurança Pública vai permanecer com um pelotão também em Nossa Senhora da Glória.

“Na verdade, vamos expandir as ações do Pelotão de Caatinga. Retomaremos o de Poço Redondo, que está numa localização estratégica, e vamos manter o de Glória. Queremos melhorar a nossa segurança para dar mais tranquilidade à população”, acentuou, destacando que o governador Jackson Barreto tem uma atenção especial pelos sertanejos.

Belivaldo disse ainda que o governo já está se preparando para enfrentar a prolongada estiagem que se avizinha, uma vez que os meteorologistas já indicaram a aproximação do El Ninho na região nordeste. “Sergipe e o país passam por uma grave crise, mas estamos enfrentando com trabalho. Vamos manter os carros pipa, limpar e abrir novas barragens, tomando as providências para minimizar os efeitos da seca”.

O representante do Ministério do Meio Ambiente, Alexandre Moura, afirmou que o sistema de dessalinização, na verdade, é uma pequena estação de tratamento de água. “A água passa por um tratamento de dessalinização e recebe fluoração. A água é de excelente qualidade”, destacou.

Ele disse que o Água Doce é um programa que faz parte da política do Governo Federal de levar água de qualidade para as comunidades mais carentes do país. Entretanto, além de levar a água, Alexandre Moura ressaltou que existem preocupações ambientais, onde se promovem palestras sobre o uso racional e correto da água e se oferecem capacitações para os habitantes das comunidades beneficiadas.

A líder da Serra da Guia, dona Zefa da Guia, agradeceu aos governos federal, estadual e municipal por terem levado água de qualidade para sua comunidade. “Estamos todos muito felizes. Água é vida e saúde. Agora não precisaremos esperar pelos carros pipa, pois teremos água potável em nossa porta”, comemorou.

Também estava muito feliz a agricultora Sônia Gomes Correia. Ela disse que as residências eram abastecidas pelos carros pipas, cuja qualidade da água nem sempre era boa. “Agora teremos água potável em nossa porta, e isso vai melhorar a nossa vida. Até os animais contarão com cochos para tomarem água”, destacou.

A dona de casa Josefa de Jesus acredita que a partir de agora terá menos trabalho para fazer os serviços da casa, uma vez que a água é de qualidade e que poderá dispor diariamente.
O agricultor José Adelson de Jesus disse que vai melhor muito a qualidade de vida de toda a comunidade. “Antes só tínhamos água quando o caminhão pipa passava. Agora teremos água todos os dias”, comemorou.

O secretário do Meio Ambiente, Olivier Chagas, agradeceu o apoio do governador Jackson Barreto para a execução do programa em Sergipe, destacando o compromisso dele e de Belivaldo Chagas, com as comunidades carentes.

Já o prefeito de Poço Redondo, José Roberto, destacou que este programa vai levar qualidade de vida e saúde para a comunidade da Serra da Guia. “Sabemos das dificuldades, mas também sabemos do compromisso que Jackson Barreto e Belivaldo Chagas têm com as comunidades mais carentes”, enfatizou.

Sistema

O sistema de dessalinização da Serra da Guia foi implantado pelo Governo do Estado, em parceria com o Ministério do Meio Ambiente, com apoio do município de Poço Redondo.  O poço que alimenta o sistema tem uma vazão de aproximadamente dois mil litros por hora e cada família vai receber diariamente 25 litros de água, conforme previsto no Acordo de Gestão.

A principal atividade econômica da comunidade quilombola é a agricultura familiar, com o cultivo de milho, feijão e palma e a criação de animais. Os moradores formaram uma associação e passaram a contar com o apoio dos programas de renda do governo, como o Bolsa Família e Seguro Safra. As casas são construídas de alvenaria e possuem energia elétrica.

Para a definição das comunidades contempladas pelo programa em Sergipe, a equipe gestora realizou 93 diagnósticos sócio-ambientais e, desse total, selecionaram 33 comunidades. Os critérios são: baixo IDH (Índice de Desenvolvimento Humano), elevado índice de mortalidade infantil, ausência de abastecimento humano e comunidade difusa (distante).

Água Doce

A partir de 2011 o Água Doce passou a integrar o Programa Água para Todos, no âmbito do Plano Brasil sem Miséria. O Programa assumiu a meta de implantar 1.200 sistemas de dessalinização até 2016, com investimentos de R$ 240 milhões, beneficiando aproximadamente 500 mil pessoas.

Para o alcance desta meta foram firmados nove convênios com os nove estados da região nordeste. Em 2013 e 2014 os estados realizaram diagnóstico em 2947 comunidades rurais dos 232 municípios mais críticos quanto ao acesso à água na região semiárida do nordeste. Em 2015 foram iniciadas as obras de implantação e recuperação dos sistemas nos estados contemplados.

Comente: