Governo beneficia 120 famílias com entrega de aparelho de dessalinização no Povoado Aningas

Máquina faz filtragem da água para que saia pura e boa para beber, melhorando a saúde da comunidade
Máquina faz filtragem da água para que saia pura e boa para beber, melhorando a saúde da comunidade

Entrega do aparelho está inserida na primeira etapa do programa Água Doce, que objetiva entregar em Sergipe 25 aparelhos e mais oito numa segunda etapa, com recursos da ordem de R$ 6,6 milhões, beneficiando 75 comunidades em 14 municípios

O Governo de Sergipe, por meio da Secretaria de Estado do Meio Ambiente e dos Recursos Hídricos (Semarh), entregou nesta sexta-feira, 26, no Povoado Aningas, município de Nossa Senhora da Glória, mais um sistema de dessalinização do Programa Água Doce (PAD), uma iniciativa coordenada pelo Ministério do Meio Ambiente (MMA) que objetiva levar água de qualidade à região do semiárido.

Em Aningas, cerca de 120 famílias serão beneficiadas. Cada uma delas receberá 40 litros de água por dia, proveniente do sistema de dessalinização alimentado por um poço com vazão de dois mil litros por hora. A entrega desse aparelho está inserida na primeira etapa do programa, que objetiva entregar em Sergipe 25 aparelhos e mais oito numa segunda etapa, com recursos da ordem de R$ 6,6 milhões, beneficiando 75 comunidades em 14 municípios.

A solenidade contou com a presença do secretário de Recursos Hídricos e Ambiente Urbano do Ministério do Meio Ambiente (SRHU/MMA), Ricardo Soavinski; do coordenador nacional do Programa Água Doce, Renato Saraiva Ferreira; do secretário de Estado de Meio Ambiente e dos Recursos Hídricos (Semarh), Olivier Ferreira das Chagas (representando o governador do Estado, Jackson Barreto); da coordenadora estadual do Programa Água Doce de Sergipe, Patrícia Prado Cabral Souza; além de representantes das comunidades que serão beneficiadas.

Para Ricardo Soavinski, o significado da entrega desse equipamento vai muito além de uma simbologia. “Porque ele vai disponibilizar água boa para todos da comunidade e isso, para a saúde do povo, é fundamental. Agora vem a parte mais importante: manter e cuidar. Aí entra o papel vigilante da comunidade para que o equipamento fique em bom estado”, destacou orgulhoso.

Conforme Soavinski, a meta é instalar, em todo o Nordeste, 1.200 sistemas. “O Estado de Sergipe está fazendo o trabalho com muita competência”, elogiou ele, ao revelar que o custo do equipamento para o Governo Federal é barato, em torno de R$100 mil.

Visivelmente emocionado com a entrega do aparelho que vai ajudar a matar a sede da pequena comunidade sertaneja, o secretário Olivier Chagas fez um pedido caloroso ao gestor do MMA, diante de dezenas de alunos do jardim de infância da Escola Municipal Deputado Euvaldo Diniz. “Eu quero pedir ao secretário nacional, Ricardo Soavinski, que leve para o ministro José Sarney Filho, o olhar de felicidade dessas crianças. Olhe para o nosso Nordeste. O que a gente precisa é de muito pouco, a gente só precisa de dignidade. O povo só quer o direito de viver com dignidade. E água é o mais elementar que podemos ter. O que nós estamos trazendo aqui é água para um povo que só quer a condição de viver no Sertão e com respeito”, discursou Olivier, ao lembrar que o governador Jackson Barreto, que não pôde participar do ato, comunga do mesmo pensamento.

“O governador Jackson Barreto queria estar aqui hoje, porque ele tem um olhar diferenciado para com o Sertão. Com esse dessalinizador, nós estamos estancando um problema social futuro”, concluiu o secretário estadual.

Tecnologia de ponta

O coordenador nacional do programa, Renato Saraiva Ferreira, fez questão de explicar como funciona todo o processo, além de seu objetivo central. “Falando de uma forma simples, a máquina faz uma filtragem da água para que ela saia pura e boa para beber, melhorando a saúde da comunidade. É isso que o projeto objetiva: cuidar da saúde das pessoas e do meio ambiente. Agradeço todo o apoio da Semarh, da prefeitura e da comunidade. Agora é o início da gestão do sistema e tem que ser entendido como uma estação de tratamento de água que, aliás, possui a tecnologia mais avançada que tem no mundo hoje”.

Dever cumprido

A coordenadora estadual do Programa Água Doce, Patrícia Prado Cabral de Souza, disse que a entrega do sistema de dessalinização é a realização do dever cumprido. “É a culminância de um trabalho que desenvolvemos desde 2013, de todo processo de licitação, contratação de empresas, diagnóstico social, são várias etapas desse programa até chegar a data da entrega. É uma alegria entregar à comunidade esse sistema funcionando a um povo tão necessitado. É a sensação do dever cumprido”, destacou ela.

Na oportunidade, também foram entregues certificados de conclusão do curso de operador da máquina a quatro moradores da comunidade, responsáveis pela administração e controle do aparelho, que ficará disponível cerca de quatro horas por dia, a depender da demanda residencial.

Satisfação

A professora Maria José da Silva não escondeu a alegria e satisfação ao ver o chafariz jorrando água limpa. “É tudo muito gratificante. Todos nós agradecemos aos governos envolvidos. Agora, cabe a nós preservarmos. É um bem do povo”, declarou.

‘Água Doce’

O ‘Água Doce’ faz parte do Programa Água Para Todos, no âmbito do Plano Brasil Sem Miséria, como política pública de acesso à água de boa qualidade para o consumo humano. Incorpora cuidados técnicos, ambientais e sociais na gestão dos sistemas de dessalinização em comunidades rurais do semiárido brasileiro.

O PAD conta com uma rede de cerca de 200 instituições, envolvendo dez estados (Rio Grande do Norte, Alagoas, Sergipe, Ceará, Paraíba, Bahia, Maranhão, Minas Gerais, Piauí e Pernambuco) e parceiros federais.

O Programa foi formulado em 2003, de forma participativa, com a contribuição de diversas entidades que tratam do tema, tanto em nível federal como estadual. Entre os principais parceiros destacam-se o BNDES, Petrobras, Fundação Banco do Brasil, Embrapa, Universidade Federal de Campina Grande, DNOCS, ANA e a CPRM.
Até o momento, o programa beneficia cerca de 100 mil pessoas, distribuída em 150 comunidades e já capacitou mais de 600 pessoas, entre técnicos estaduais, operadores e gestores dos sistemas de dessalinização.

Presenças

Também acompanharam o evento o deputado federal João Daniel, os secretários de Agricultura, Meio Ambiente e Educação do município de Nossa Senhora da Glória, Djacir Ferreira, José Alves e Rosivânia, respectivamente, o representante da Cohidro, Paulo Cabral, além de coordenadores e técnicos estaduais dos 10 estados envolvidos no programa.

Comente: