Governador participa da procissão de Nosso Senhor dos Passos em São Cristóvão

A procissão encerra a Romaria de Nosso Senhor dos Passos, festa religiosa que desde a sexta-feira (15), tem atraído milhares de fiéis sergipanos e de outras localidades do país para uma das maiores expressões religiosas do nordeste

O governador Belivaldo Chagas acompanhou na tarde deste domingo(17), a tradicional procissão do Encontro em São Cristóvão. A procissão encerra a Romaria de Nosso Senhor dos Passos, festa religiosa que desde a sexta-feira (15), tem atraído milhares de fiéis sergipanos e de outras localidades do país para uma das maiores expressões religiosas do nordeste. Patrimônio Imaterial de Sergipe, a festa ocorre há mais de 200 anos reunindo pessoas de todas as idades, que lotam o Centro Histórico em momentos de oração, pagamento de promessas e renovação de pedido. 

Recebido pelo prefeito do município, Marcos Santana, o governador Belivaldo Chagas exaltou a religiosidade e o potencial turístico local. “Acima de tudo é importante manter a fé. A fé é o que nos move. Aqui temos pessoas de vários municípios de Sergipe e de outros estados, tudo por conta da fé. Isso enaltece a autoestima de cada pessoa e faz com que esse período, as pessoas que não conhecem São Cristóvão passam a conhecer e a parte do turismo também se destaca nesse período”, declarou. 

A procissão do Encontro teve ínicio com a chegada das imagens do Senhor dos Passos e de Nossa Senhora das Dores à Praça São Francisco. Logo depois, a procissão seguiu pelas ruas do Centro Histórico de São Cristóvão. O trajeto lembra o caminho percorrido por Jesus até seu sepultamento.

Segundo o prefeito Marcos Santana, a cada ano a festa se consolida como um dos maiores patrimônios do estado. “É uma festa secular, que já é patrimônio cultural e imaterial do estado, chacelado pela Assembleia Legislativa. Nós da Prefeitura inclusive, estamos recolhendo documentação para que a festa também seja reconhecida pelo Iphan como patrimônio cultural Nacional. A cada ano a festa se supera, sempre recebemos mais pessoas e a Prefeitura preparou toda estrutura para acolher bem os romeiros. Entendemos que a festa de Senhor dos Passos, para além da questão religiosa, ela é um fator importante para a ação do turismo religioso em nosso município. Tanto é que ela faz parte do calendário turístico do nosso município”, colocou. 

O prefeito ainda agradeceu a presença do governador e o apoio dado pelo governo do Estado, através da Polícia Militar, ao garantir segurança aos fieis que participam da festa. “Muito importante a presença do governador aqui.  Ano passado ele também esteve, ainda como vice-governador e é importante que ele esteja conosco. O governo do estado tem um papel fundamental em toda questão da segurança, com a presença da Polícia Militar”, pontuou.

Muitos participam da festa para pedir, outros vão apenas agradecer. É o caso da romeira Maria da Conceição Silva, que há mais de 10 anos participa da romaria. “Desde que fui curada de um problema na perna, venho agradecer pela benção que obtive. Não deixo de estar aqui celebrando a minha vitória até quando Deus me permitir”, relatou. 


Origem da Romaria


A Romaria de Nosso Senhor dos Passos começou depois do resgate de Senhor dos Passos do Rio Paramopama. Relatos dos séculos de XIX, escritos pelo memorialista Serafim Santiago, contam que um pescador encontrou um caixote de madeira com a descrição: ‘À cidade de Sergipe Del Rey’. O caixote teria naufragado junto a embarcação que o conduzia.

Na Igreja do Carmo Menor fica a imagem original de Senhor dos Passos, que divide o altar com Nossa Senhora da Conceição. A imagem só deixa a igreja durante a Quaresma para participar da Romaria.

Comente: