Escola Profissionalizante de Umbaúba atenderá mais de 500 alunos

Com o objetivo de capacitar jovens para o mercado de trabalho, a construção da Escola Profissionalizante em Umbaúba está com 65% dos serviços concluídos. Nessa obra, o Governo do Estado por meio da Secretaria de Estado de Infraestrutura e do Desenvolvimento Urbano (Seinfra), com execução da Companhia Estadual de Habitação e Obras Públicas (Cehop), está investindo o valor de R$ 10.106.889,58. A escola oferecerá 504 vagas nos cursos técnicos na cadeia produtiva de confecções, o curso de modelagem e vestuário.

Atualmente, 81 funcionários trabalham na obra, que possui uma área construída de 5.577,39 m² e suas instalações contarão com acessibilidade. “A escola possui piso tátil e rampas de acesso tanto no entorno quanto na parte interna da escola, além de banheiros adaptados para pessoas com deficiência física. Esse tem sido um item fundamental nas escolas profissionalizantes construídas pelo Governo”, explica o secretário de Estado de Infraestrutura, Valmor Barbosa.

“A construção das escolas profissionalizantes é um grande passo para a qualificação de jovens que buscam oportunidade no mercado de trabalho. Com a construção dos centros profissionalizantes, o governo oferta condições para o jovem do interior do estado estudar e se qualificar, sem precisar se deslocar para a capital. Isso é interiorização do conhecimento. A previsão é que a obra esteja concluída até outubro deste ano”, frisou Valmor Barbosa.

O Centro terá blocos administrativo e pedagógico constituído de dois pavimentos que contarão com 12 salas de aula, com capacidade para 42 alunos cada, totalizando 504 alunos. Além disso, o espaço conta com área de circulação coberta entre os blocos; quadra poliesportiva coberta com duas arquibancadas de três degraus e capacidade para 600 pessoas; biblioteca; auditório para 200 pessoas; seis laboratórios (química, biologia, física, matemática, línguas e informática) e mais dois laboratórios especiais com foco na área de confecções; bloco de serviços com cozinha, refeitório e despensa; guarita; lixeira; casa de gás; casa de bombas; baterias de sanitários masculinos e femininos (uma para cada pavimento e na quadra) e caixa d’água com capacidade para 36.000 litros.

A Escola Profissionalizante vai ter acessibilidade em todos os ambientes e estacionamento interno para 35 veículos, bicicletário e motoário. A unidade terá também paisagismo com 2.700 m² de grama em placas; rede de combate a incêndio com hidrantes, sistema de proteção contra descargas atmosféricas e sistema de irrigação para as áreas gramadas.

Comente: