Em Carmópolis: Tradicional Samba de Aboio acontece neste final de semana no Povoado Aguada

Há 131 anos, o tradicional Samba de Aboio acontece no Povoado Aguada, sempre aos sábados e domingos da semana santa.  A participação popular é atraída pelo som do tambor, o ronco da onça, a chocalhada dos ganzás e os cânticos que contam a história do povo negro. E este ano não será diferente, a festa acontecerá no sábado de aleluia e no domingo de Páscoa. 
De acordo com a tradição, os sambadores homenageiam a Santa Barbara e a princesa Isabel, responsáveis por libertarem os negros, em 1988. Inicialmente, a festa acontece no sábado pela manhã, com a “matança”, termo usado pelos populares para definir o momento em que os devotos da Santa Barbara sacrificam bois e carneiros, para pagarem as promessas. 
Já no domingo, os animais sacrificados passam a ser as galinhas, por seguirem então a tradição folclórica, e acontece, também, o banho de sangue na pedra adorada.  Nos dois dias, o samba se divide entre a tarde e à noite, sendo que no domingo não tem hora para acabar. 
Na hora do samba, os dançantes se reúnem em um terreiro e realizam o bate-coxa, que significa o encontro das coxas de dois sambadores, sendo que as duas desabam no chão. O momento de dança acontece em terra fofa, para que ninguém se machuque, e assim a diversão continue. 
A roda de samba era comandada pelo Mestre José Francisco de Assis, personagem com uma voz marcante e acentuada. Hoje, aos 90 anos, Francisco não consegue mais conduzir o samba, e quem faz o papel é o seu sobrinho, Genilson Mota, que se alegra em poder representar este ícone familiar. 
 “É gratificante ter a oportunidade de representar meu tio em uma tradição realizada há anos por pessoas que hoje representam a cultura afro”, salientou. 
Genilson é um dos organizadores da festa, e relata que de alguns anos para cá, o Samba de Aboio conta com o apoio da prefeitura municipal de Carmópolis, mas que a atual gestão tem dado total apoio.  “Esta gestão está nos apoiando 100%, o que nos deixa muito felizes’’, destacou o organizador do evento. 
O prefeito Alberto Narcizo da Cruz (Beto Caju), destaca que eventos que valorizem a cultura popular terão sempre a assistência municipal.
“Não podemos deixar de reconhecer e valorizar uma festa que vem de geração em geração, comemorada por pessoas que celebram, dançam e se divertem na maior tranquilidade”, enfatizou o prefeito.  
A programação é aberta para pessoas de todo País, e conta com a participação de jovens, adultos e crianças.
Por TDantas comunicação 

Comente: