Deso planta 1.300 mudas para recuperação de manancial em Malhador

Companhia de Saneamento de Sergipe, em parceria com outros órgãos estaduais, criou um comitê para atender as demandas locais e promover ações para modificar a escassez hídrica constatada na região

Em comemoração ao Dia da Árvore e com o intuito de atender as necessidades do município de Malhador, a Companhia de Saneamento de Sergipe – Deso, por meio da Gerência Socioambiental – Gesa, deu início, na manhã do último dia 21, a recuperação do manancial, às margens do Riacho Mata Verde, Cajueiro dos Veados, com o plantio de 1.300 mudas na região. Estiveram presentes, o diretor de Meio Ambiente e Engenharia da Companhia, Gabriel de Campos, o gestor do Sistema de Recursos Hídricos, Luis Carlos Souza, gerente Socioambiental, Ana Cláudia Monteiro, representantes da prefeitura local, alunos das escolas municipais, além de outros representantes.

Ao longo do tempo, devido às condições climáticas e a utilização incorreta das águas, o manancial precisou ter maior atenção por parte dos órgãos responsáveis. Com esse objetivo, a Deso em parceria com outros órgãos estaduais criou um comitê para atender essas demandas locais e modificar a escassez hídrica constatada. De acordo com o gestor do Sistema de Recursos Hídricos da Deso, Luis Carlos Souza, a intenção é que, em breve, toda a área onde foi promovido o plantio seja recomposta.

“Criamos um comitê, juntamente com vários órgãos do Estado, especialmente para atender as dificuldades do município e pela constatação da escassez hídrica do Riacho Mata Verde, Cajueiro dos Veados. Uma das ações combinadas era o plantio de mudas às margens do rio, por conta do desmatamento promovido no local, por isso, precisávamos recompor. A Deso que já tem expertise no assunto, através da Diretoria de Meio Ambiente e Engenharia, assumiu o papel de doar as mudas, através do “Instituto Vida Ativa”, com o qual temos convênio. Demos todo aparato no dia do plantio, junto com as escolas municipais, prefeitura local, Secretaria de Municipal de Agricultura e Meio Ambiente, atuamos em ação conjunta para o plantio de mais de 1.300 mudas, em algumas áreas às margens do Riacho Mata Verde, evitando a erosão do solo. Veremos em breve a área totalmente reflorescida”, informou Luis Carlos Souza.

O gestor explicou que esse tipo de ação é fundamental para garantir o acesso à água no futuro. “Para a Deso é sublimar esse tipo de ação. É fundamental porque tratamos de recursos hídricos, temos a água como matéria prima e se não cuidarmos dos poucos mananciais que temos, ficarão cada vez mais escassos. Temos que ter uma política de conservação e preservação da nossa água para que possamos garantir qualidade e quantidade ao longo dos anos para as próximas gerações. Temos responsabilidade nisso por sermos usuários e precisamos dessa água para atender o nosso público, e principalmente por ser o nosso negócio. Se pudermos implantar essa política, a sociedade agradece”, enfatizou Luis Carlos.

Para a gerente Socioambiental da Deso, Ana Cláudia Monteiro, a ação representa a preservação dos mananciais. “Essa ação é vital para todos. Precisamos alertar a comunidade sobre a importância de preservação dos nossos mananciais. É nossa obrigação promovermos esse tipo de ação com o trabalho de replantio. É um trabalho de conscientização, que daremos continuidade em parceria com os órgãos envolvidos e a comunidade, pois temos responsabilidade de preservação”, disse.

Deixe uma resposta