Secretaria de Cultura celebra ‘Dia do Choro’ no Corredor Cultural Irmão

O projeto tem o intuito de homenagear um dos grandes nomes do choro no Brasil e aracajuano, Zé da Velha, além de outros representantes que marcaram história na Música Popular Brasileira

Em alusão ao Dia Nacional do Choro, comemorado no dia 23 de abril, a Secretaria de Estado da Cultura (Secult) promoverá o evento “Cantinho do Choro Zé da Velha” nesta quinta-feira, 20, às 10h30, no Corredor Cultural Irmão. O projeto tem o intuito de homenagear um dos grandes nomes do choro no Brasil e aracajuano, Zé da Velha, além de outros representantes que marcaram história na Música Popular Brasileira.

Nesta edição, os artistas que receberão menções honrosas serão: Zé da Velha, Egnaldo do Bandolim, Inácio Melo, Gerônimo, João Pires Argollo, Odir Caius, Vieira 7 Cordas e o Grupo Brasileiríssimo. Na ocasião, também serão expostos painéis contando toda a história do choro sergipano junto à biografia dos homenageados, e contará com a apresentação musical do Grupo Brasileiríssimo.

Sobre o homenageado

José Alberto Rodrigues Matos, o Zé da Velha é um trombonista reconhecido como um dos maiores solistas de choro do Brasil. Nasceu em Aracaju, Sergipe, em 1942 e teve suas primeiras noções de música com o pai, que era saxofonista. Estudou música e trabalhou como telegrafista. Seu pseudônimo foi originado porque tocava com Pixinguinha, Donga e João da Bahiana no conjunto Velha Guarda antes da extinção do grupo, em 1958. De Zé da Velha Guarda ficou só Zé da Velha, tendo começado ao lado dos mestres quando tinha apenas 17 anos.

Serviço

O quê – Cantinho do Choro Zé da Velha;

Quando – Nesta quinta-feira, 20, às 10h30;

Onde – Corredor Cultural Irmão, Rua Vila Cristina, 1051, Treze de Julho.

Comente: