Nova edição da Revista Cumbuca será lançada nesta terça-feira, 07

A revista tem como editor o jornalista, ator, poeta e imortal da Academia Sergipana de Letras, Amaral Cavalcante, e conta com a produção da jornalista Cândida Oliveira. A Cumbuca tem sido referência cultural do Estado, abordando sempre temas culturais, que retratam a diversidade que há em Sergipe

Nesta terça-feira (07), às 11h, a sede da Empresa de Serviços Gráficos de Sergipe – Segrase – será palco do lançamento da Revista Cumbuca, produzida pela Editora Diário Oficial de Sergipe – Edise, que chega à sua 22ª edição. Nesta edição, a publicação apresenta temas poucos explorados, a exemplo do trio elétrico, ‘Notas sobre o carnaval’, do professor Claudefranklin Monteiro Santos conta a história do trio elétrico em Sergipe; ‘O diabo na literatura’, de Antonio Nahud mostra que satã é um velho personagem literário; o artista e produtor cultural, Irineu Fontes escreve sobre a ‘Música em Sergipe’; e o professor e poeta lagartense, Assuero Cardoso Barbosa apresenta suas poesias.

A Cumbuca tem sido referência cultural do Estado, abordando sempre temas culturais, que retratam a diversidade que há em Sergipe. A edição 22 traz capa de Thiago Neumann, o Cachorrão. Pedro Varoni apresenta um pouco da vida do artista ‘Joubert Moraes: A vida em arte das canções’; Para também tratar de uma das personalidades que marcaram Sergipe, Sayonara Viana escreveu sobre o jornalista e escritor Joel Magno Ribeiro da Silveira, texto que celebra o centenário do seu nascimento e revela a sua trajetória, com suas memórias.

Ainda nesta edição, o jornalista Thiago Barbosa expõe sobre a obra ‘Trindade do Sertão’, do capixaba Braga Júnior, o qual retrata fortemente a cultura nordestina, e transporta o sertão e o cangaço para o universo da literatura de fantasia.

O ex-secretário de Estado da Cultura João Augusto Gama, aborda sobre os agentes culturais brasileiros, ‘Pascoal Carlos Magno, João Costa e Luiz Antonio Barreto’. Encerrando a edição, um artigo de Carlos Pinna de Assis, da Academia Sergipana de Letras e Academia Maruinense de Letras e Artes, sobre o político ‘João Gomes Vieira de Melo: (1809-1890) – O Barão de Maruim e seu lugar’.

Para o presidente da Segrase, Ricardo Roriz, esta edição foi inovadora. “Tanto em seu estilo, como em suas abordagens. A literatura destacou-se dessa vez, e seu conteúdo acatou temas que, por vezes, são escamoteados. A Cumbuca vem, então, dando espaço e contribuindo para o enaltecimento da cultura nordestina e sergipana, e são satisfatórios os seus resultados”, explica Roriz.

A revista tem como editor o jornalista, ator, poeta e imortal da Academia Sergipana de Letras, Amaral Cavalcante, e conta com a produção da jornalista Cândida Oliveira. A Cumbuca encontra-se acessível na versão impressa no valor de R$ 10 (dez reais) nas Lojas Escariz e na sede da Segrase. Em formato E-book, gratuitamente no site www.segrase.se.gov.br.

“A 22ª edição da Revista Cumbuca trata de vários assuntos, sendo interessante para públicos diversos. É curioso mergulhar no mundo nordestino sob diferentes vieses e formas de se pautar a nossa rica cultura”, relata Amaral Cavalcante. 

Comente: