Eleitor – Tire todas as suas dúvidas sobre a segurança das Urnas Eletrônicas

A Justiça Eleitoral utiliza o que há de mais moderno em termos de segurança da informação para garantir a lisura e integridade do processo eleitoral

O Tribunal Regional Eleitoral de Sergipe disponibiliza, em seu sítio eletrônicomaterial completo, no formato de perguntas e respostas, abordando as dúvidas mais frequentes da sociedade a respeito do sistema eletrônico de votação. O documento aborda diversos temas relevantes em uma didática simples e de fácil acesso.

O objetivo deste informativo é fornecer esclarecimentos sobre as diversas questões e teorias difundidas pelos meios de comunicação acerca da segurança do processo eleitoral brasileiro, muitas vezes sem qualquer respaldo técnico ou legal.

Entre os diversos pontos abordados, odocumentodemonstra como o eleitor pode ter certeza de que a urna eletrônica é segura, responde se é possível executar aplicativos não autorizados na urna, trata sobre vulnerabilidade a ataques externos, bem como explica como o Tribunal controla/fiscaliza possíveis violações por pessoas que trabalham para a Justiça Eleitoral.

A urna eletrônica conta com diversos mecanismos por meio dos quais o próprio eleitor ou as entidades da sociedade civil podem verificar a segurança e o funcionamento do sistema de votação.

A Justiça Eleitoral utiliza o que há de mais moderno em termos de segurança da informação para garantir a integridade, a autenticidade e, quando necessário, o sigilo. Esses mecanismos foram postos à prova durante os Testes Públicos de Segurança, nos quais se mostraram robustos e foram aprimorados a partir da contribuição da comunidade técnica especializada.

Além disso, há diversos mecanismos de auditoria e de verificação dos resultados que podem ser efetuados pelos candidatos, pelas coligações, pelo Ministério Público, pela Ordem dos Advogados do Brasil, pela Polícia Federal – dentre outras entidades – e também pelo próprio eleitor.

Todos os softwaresdos sistemas envolvidos nas eleições são desenvolvidos pelas equipes do TSE. A operação desses sistemas, ou seja, a gestão de todo o processo eleitoral, é realizada exclusivamente por servidores do Tribunal Superior Eleitoral e dos Tribunais Regionais Eleitorais, não sendo delegado, em hipótese alguma, às empresas contratadas.

Confira todos os esclarecimentos clicando no link Perguntas e Respostas sobre o sistema eletrônico de votação.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *