Edvaldo acompanha posse de Edson Ulisses na Academia Sergipana de Letras

O prefeito Edvaldo Nogueira prestigiou, nesta segunda-feira (31), a posse do desembargador Edson Ulisses de Melo na Academia Sergipana de Letras. Em solenidade, realizada no auditório do Tribunal de Justiça de Sergipe, o novo imortal assumiu a Cadeira nº 26, sucedendo o acadêmico e ministro Luiz Carlos Fontes de Alencar.

“É um momento muito importante e motivo de alegria grande. Primeiro, pelo reconhecimento do talento de escritor do desembargador Edson Ulisses; segundo, pela amizade que tenho com ele, ao longo dos anos. Além de ser um grande escritor, ele é um desembargador competente, jurista que tem feito um trabalho para melhorar a vida das pessoas, enfim é um homem comprometido. Agora, assumindo a cadeira, Edson Ulisses dá um grande passo para engrandecer ainda mais a literatura sergipana”, afirmou o prefeito.

Para o desembargador Edson Ulisses, o ingresso na ASL é motivo de “honra indizível”. “Não encontro palavras para explicar o quanto é importante para mim este momento. Avalio que é também importante para o Tribunal de Justiça, que mostra que seus membros vão além das letras jurídicas”, destacou ele, pontuando que espera reforçar, em sua chegada à Academia, a importância da cultura popular na literatura.

O novo membro da entidade também frisou que sua responsabilidade aumenta por suceder a Luiz Carlos Fontes de Alencar, “homem de grande cultura jurídica”. No discurso de posse, Edson Ulisses dedicou parte substancial do tempo para realizar o que chamou de “uma noite de homenagem póstuma” ao seu antecessor. “Fontes de Alencar era um cavalheiro, dono de um memória invejável”, afirmou.

Edson Ulisses de Melo é autor de duas obras: “Reflexões Cidadãs”, uma coletânea decorrente da elaboração de discursos, palestras e artigos, sendo alguns de cunho jurídico e outros voltados para temas que fazem uma análise crítica da sociedade e “Sabedoria Popular”, que como o nome sugere, enfoca a cultura popular em seus vários segmentos, fruto de vários anos de observação ao longo de suas andanças e viagens.Ele foi membro fundador da Academia Sergipana de Letras Jurídicas.

Prestigiaram a solenidade o governador Jackson Barreto, o presidente da Assembleia Legislativa, deputado estadual Luciano Bispo, a vice-prefeita Eliane Aquino, o presidente da Câmara de Vereadores de Aracaju, Nitinho Vitale, o presidente do Tribunal de Contas do Estado, o conselheiro Clóvis Barbosa, o procurador-geral do município de Aracaju, Netônio Machado, entre outras autoridades.

Deixe uma resposta