Acontece nesta Terça Feira a exposição a natureza feminina, na pele da flor e à flor da pele, da Artista Plástica Cybele Ramalho

 

Cybele Ramalho

Nesta terça-feira,17/01 às 19h, na Galeria do Café da Gente, estaremos abrindo a Exposição – A Natureza Feminina – Na Pele da Flor e à Flor da Pele, da Artista Plástica sergipana Cybele Ramalho, que irá ficar até o dia 17/02 do ano em curso, que temos como objetivo maior tornar público nossos artistas e suas obras, comprovando que Sergipe é um berço de grandes talentos.

No jardim secreto do sagrado feminino, toda uma natureza feminina floresce, dá frutos e se multiplica, ininterruptamente. Espalhando sementes de uma nova mulher que desponta dona de si e conhecedora de seus mais íntimos instintos, vontades, desejos e ciclos naturais. Nesse jardim sagrado, formado por mulheres de todas as raças e culturas,  nada se assemelha ao ontem, ou ao amanhã… o agora se faz necessário por excelência, neste despertar de novas emoções, descobertas, aceitação e autoestima. A regra é não ter padrões de beleza e comportamentos pré-estabelecidos pela sociedade, na construção de um conceito diferente, regido por transformações sucessivas, em nome da urgência da consciência do próprio Ser Feminino. Assim, abre-se passagem para um mundo mais materno, com afetos e arte, menos racional, intuitivo, mais receptivo e sensível.


Despida de seus medos, confiante de suas capacidades e valores, a natureza feminina se empodera de tal maneira, que se pode sentir a flor da pele a naturalidade com que as mulheres passam a lidar com  questões complexas da vida e do quotidiano, conhecendo-se com mais profundidade, aceitando acontecimentos da vida e a si mesmas, se posicionando com firmeza e determinação, defendendo seu território enquanto ser que pensa, gera,  nutre,  ama, odeia, erra, acerta, luta, intui e acima de tudo, se reconhece dentro de seu sagrado templo, sendo simplesmente, ela mesma em sua mais pura essência e perfume.


Trazer a feminilidade para a  arte é transmitir valores de dentro para fora, parindo do encontro com a deusa interior que lhes  habita e que as mantém inteiras e plenas, conectando-as com sua história ancestral esquecida. 


A artista plástica Cybele Ramalho em sua inquieta natureza feminina de artista, desde muito jovem, já havia respondido ao chamado do Sagrado Feminino em sua vida e, principalmente,  em sua obra.

 
Nesta exposição, suas pinceladas, aquarelas, desenhos e ilustrações, materializam a fusão da mulher com esse sagrado e todo o legado que essa mulher carrega e expressa. Pois a inspiração feminina que move sua arte, expondo-a de forma poética e verdadeira entre cores fortes, formas, seres fantásticos e composições em cenários delicadamente criativos,  nos levam a refletir o verdadeiro papel dessa nova mulher; esta que se permite ser pele de flor em suas delicadezas e intimidades, mas que em sua intensidade, sempre estará à flor da pele, despertando o que há de mais humano em nós.

Yumah Santhu

 

Comente: