Solidez do Banese é reconhecida pelo mercado


Presidente do Banese afirma que o banco se fortaleceu e consolida a sua atuação no Estado

As ações do Banco do Estado de Sergipe (Banese) ingressaram pela primeira vez em um índice diferenciado de ações da B3 (Brasil, Bolsa, Balcão, resultado da fusão da BM&FBOVESPA e CETIP). O índice cadastrado foi o ITAG, índice de governança corporativa que lista ações com “Tag Along” diferenciado. Dos bancos que possuem papéis negociados na bolsa, apenas 12 tem ações cadastradas neste índice, onde são computados papéis de companhias de capital aberto registradas na bolsa que oferecem melhores condições aos acionistas minoritários, no caso de alienação do controle.

Outro fato relevante sobre o Banese é que a Fitch Ratings, uma das três maiores agências de classificação de risco de crédito, revisou a perspectiva de crédito do Banco do Estado de Sergipe para Estável. Segundo a agência, a revisão da Perspectiva para Estável reflete a melhora dos indicadores de rentabilidade do banco em 2016 e no início de 2017. A análise da Fitch também pontuou como estáveis os índices de liquidez e a base de captação de varejo, além de destacar que os objetivos estratégicos de longo prazo do banco são consistentes.

 

Para o presidente do Banese, Fernando Mota, a revisão da perspectiva é um importante reconhecimento, que mostra o resultado de um trabalho planejado e estruturado que está permitindo ao Banese atuar no mercado com competitividade, responsabilidade social, transparência e solidez. “Os números oficiais recentemente divulgados pelo Banese na imprensa mostram a importância que o banco tem para a economia de Sergipe e que a instituição se fortaleceu e está cada vez mais num caminho de consolidação de sua atuação no Estado”, disse o presidente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *