Recuperação da Beira Mar continua e segue dentro do cronograma

A recuperação completa da avenida Beira Mar, realizada pela Prefeitura de Aracaju, segue dentro do previsto no cronograma da obra que foi iniciada no dia 25 de janeiro deste ano. Nesta terça-feira, 9, as equipes começaram o serviço de fresagem do cruzamento com a avenida Barão de Maruim em direção à 13 de Julho. A via é um dos principais corredores de transporte e trânsito da capital e, até o momento, o serviço de retirada do antigo asfalto e colocação do novo pavimento já foi realizado em cerca de 4km dos dois lados do corredor.
A obra faz parte do Projeto de Mobilidade Urbana de Aracaju e integra o Planejamento Estratégico da gestão. Orçada em cerca de R$ 10 milhões, conveniados entre a Prefeitura de Aracaju e o Governo Federal, os recursos serão destinados à fresagem do piso existente, criação de novo piso viário, construção cerca de 100 rampas para acesso de pessoas com deficiência, calçadas e sinalização vertical e horizontal, desde a região dos mercados centrais até o terminal de ônibus do bairro Atalaia.
Ao contrário do que havia sido divulgado por parte da imprensa, a obra não estava paralisada por falta de pagamento.  A ESSE, contratada para a execução da obra, informou à Empresa Municipal de Obras e Urbanização (Emurb) que os equipamentos foram retirados para sua manutenção, porém, como já pode ser visto nesta terça, as ações seguem normalmente, dando continuidade ao que foi planejado.
Os serviços de hoje foram iniciados em frente ao Museu da Gente Sergipana, onde a turista do Mato Grosso do Sul, Ilania Cruinele, estava junto com alguns familiares. O trabalho realizado pela máquina fresadora chamou sua atenção e ela não se conteve em fazer um vídeo da obra. “Quis gravar porque é uma ação inovadora e vou levar para mostrar ao prefeito da minha cidade, Ponta Porã. Esse tipo de obra tem que ser feita em muitas cidades do Brasil e Aracaju está de parabéns por esse trabalho. É, de fato, um exemplo a ser seguido”, destacou.
Outro visitante da capital, Ailton Júnior passava de carro pelo local bem no momento em que a máquina fazia o seu trabalho de retirada do antigo asfalto. Para ele, que veio do Estado de Minas Gerais, a gestão de Aracaju está à frente de muitas outras. “Tudo o que vem trazer benefício é bem-vindo. Entendo que obras costumam causar transtornos, mas, se for para melhorar a rotina dos moradores, vale aguardar pela conclusão e, até onde vejo, essa obra vai ajudar e muito”, afirmou.
Para Paula Costa, que trafega diariamente pela via e já teve alguns problemas com o carro, a obra vai beneficiar muito a população. “Muita gente precisa passar pela Beira Mar para chegar aos pontos de comércio e turismo da cidade, por exemplo. Recuperar os principais corredores da cidade vai, inclusive, ajudar a minimizar os gastos com a manutenção de carro. Eu mesma já tive alguns episódios nessa avenida, com pneu furado. Acredito que vai ficar excelente”, ressaltou.
Além da sua relevância para a mobilidade urbana da cidade, essa obra tem uma característica inovadora na área da sustentabilidade. Todo o material retirado na fresagem é encaminhado para a usina de asfalto da Emurb para ser reciclado e reutilizado nas obras de recapeamento asfáltico em diversas vias da cidade, como na Estrada do Aloque e no conjunto Princesa Isabel, no bairro Santos Dumont.

Comente: