Nos seis primeiros meses, dívida da Prefeitura diminuiu cerca de R$ 165 milhões

O relatório mais atual da Secretaria Municipal da Fazenda mostra um recuo ainda maior da dívida da Prefeitura de Aracaju: caiu de cerca de R$ 865 milhões para R$ 699 milhões, uma diminuição de quase R$165 milhões em seis meses. Os dados positivos são reflexo de uma gestão comprometida em fazer a capital crescer e retomar o poder de investimento, enterrado pelo montante de débitos deixados pela administração anterior.

De acordo com o secretário da Fazenda, Jeferson Passos, foram cerca de R$ 151 milhões reduzidos da dívida de curto prazo, passando de R$ 530 milhões para R$ 379 milhões, e em torno de R$14 milhões da de longo prazo, que caiu de R$334 milhões para R$319 milhões. “Sem dúvida alguma, a economia orçamentária feita desde o primeiro dia de gestão tem permitido essas reduções. A orientação do prefeito Edvaldo Nogueira sempre foi para que reorganizássemos as finanças, e é esse o nosso objetivo”, enfatiza.

Uma das mais significativas reduções diz respeito ao restos a pagar. Em 31 de janeiro de 2016, esse valor era de R$ 275 milhões, incluindo despesas com pessoal e encargos sociais, juros e encargos da dívida, outras despesas correntes, investimentos (obras que ficaram sem pagamento), amortização da dívida e demais despesas. “Nos seis primeiros meses a Prefeitura já conseguiu honrar cerca R$ 112 milhões deste débito deixado, faltando, ainda, R$ 163 milhões”, explica o secretário da Fazenda.

Segundo ele, estima-se que, caso não haja novos abalos na receita, num prazo de 18 meses a administração de Edvaldo Nogueira consiga restabelecer o equilíbrio, o que não quer dizer que todas as dívidas serão quitadas. “Vamos equacionar os passivos existentes para pagamentos em prazos mais longos, e trazer a despesa para um patamar inferior à receita, de forma que mensalmente a gente consiga honrar os compromissos previstos para aquele período”, ressalta.

Comente: