Forró raiz se mistura ao moderno na noite de São João no Forró Caju 2019

O palco Luiz Gonzaga foi o cenário para a mistura entre tradição e modernidade na segunda noite do Forró Caju 2019. Na noite do dia de São João, nesta segunda-feira, 24, a festa contou com duas grandes referências da música sergipana, uma banda representante do Rio Grande do Norte e uma cantora do Maranhão, nomes que transmitem a cultura nordestina de canto a canto do Brasil e  lotaram a praça Hilton Lopes. O Forró Caju é uma realização da Prefeitura de Aracaju, com o patrocínio do Ministério do Turismo.

Carregada de história e representatividade, a cantora Amorosa abriu a segunda noite do evento. Levando para o palco grandes clássicos da música nordestina, a sergipana trouxe ainda o músico Cobra Verde como convidado especial. “Para mim, é um prazer estar nesta festa que é uma referência. Digo sempre que o palco é uma extensão da minha casa, é como se eu estivesse entrando em uma sala da minha casa. Palco, para mim, é compartilhar emoção que só a música e os modelos de cultura são capazes de fazer. Isso a gente só pode ver no Nordeste, e Aracaju é uma das grandes referências do forró e da cultura nordestina, isso no sentido de qualidade. Então, fazer parte do Forró Caju é contribuir de forma extremamente significante para a minha história profissional e pessoal. É sempre uma grande emoção, ainda mais quando um artista como Mestrinho vai tocar logo em seguida, ele que é um dos maiores orgulhos do nosso estado”, destacou.

Por volta da meia-noite, um grande público estava reunido em frente ao palco principal para acompanhar a apresentação de um dos maiores expoentes de Sergipe, o cantor, acordeonista e compositor Mestrinho. Nascido em Itabaiana, o sergipano de 31 anos, mesmo tão jovem, traz consigo uma bagagem de respeito e reconhecimento, inclusive, internacional. “É uma honra tocar em minha terra. Saí daqui novinho, batalhei muito por aí e, agora, voltar com esse prestígio é imensurável. O Forró Caju é tradição, e tradição não pode faltar. Não podemos perder a nossa cultura porque é o que temos de melhor”, ressaltou.

Como um dos artistas mais esperados da noite, Mestrinho apresentou o que se espera de quem faz arte com maestria, encantou o público. Foi exatamente esse encantamento que trouxe os jovens dançarinos do grupo Nu Tempo Dance à segunda noite do Forró Caju. “É a nossa maior festa e, como apaixonados por dança e, principalmente, pelos ritmos nordestinos, fizemos questão de vir. Pela sonoridade e pela perfeição do trabalho de Mestrinho, nos empolgamos e resolver aproveitar o show juntos. A arte que ele faz é muito linda”, considerou Ingrid Yamamoto, integrante do grupo. 

A terceira atração da noite foi a banda Cavaleiros do Forró, que levou ao palco os grandes sucessos dos 18 anos de estrada. “A gente já tem uma história de amor com o Forró Caju. Ficamos até preocupados se conseguiríamos tocar aqui porque o mês de junho é sempre apertado, mas, deu tudo certo. Aracaju é uma capital linda que sempre nos recebe de braços abertos, então, é uma satisfação imensa fazer parte dessa festa histórica. É uma emoção ímpar”, a
firmou Ramon Cavaleiros.

Parte dessa emoção é materializada pelo casal Carlos Ducler e Eleonor Gomes. Donos de uma disposição admirável, eles são destaque a cada edição do Forró Caju e proporcionam ao restante do público um show de dança à parte. “Somos sergipanos, mas, moramos no Rio de Janeiro há quase 50 anos. No entanto, todos os anos, fazemos questão de voltar a Aracaju, na época do São João, para aproveitar a festa. Já fui a festas em todos os outros estados do Nordeste, mas, o Forró Caju é a melhor”, disse Carlos.

Para fechar a noite, o palco Luiz Gonzaga foi tomado pela energia de Samyra Show. “Tenho uma satisfação muito grande em cantar em Aracaju e uma gratidão imensa. Não é todo artista que tem a oportunidade de se apresentar tantas vezes num mesmo evento e eu tive. Já me sinto muito íntima e me considero quase uma cidadã sergipana de tanto consideração que tenho por esse estado e ainda mais pelas pessoas que me recebem sempre tão bem”, pontuou.

Para fechar o ciclo junino, o Forró Caju 2019 tem continuidade nos próximos dias 28 e 29, véspera e dia de São Pedro, respectivamente, com muita música para animar sergipanos e turistas.

Comente: