Estado realiza blitze em transportes intermunicipais

Com ações iniciadas no fim do mês de janeiro, o maior objetivo é preservar a segurança das pessoas que utilizam os transportes nas vias

Com o intuito de garantir a segurança dos usuários e inibir a clandestinidade no transporte intermunicipal, a Coordenadoria Estadual de Transportes (Cotransp) em parceria com o Batalhão de Polícia Rodoviária (BPRV) realiza blitze nas rodovias estaduais. Iniciadas desde a última semana do mês de janeiro, as operações acontecem diariamente e também objetivam dar continuidade as atividades efetuadas regularmente pela Cotransp, a exemplo das vistorias nos veículos onde são verificadas possíveis irregularidades na documentação, excesso de passageiros, clandestinidade entre outros tipos de infração, além de coibir a incidência de assaltos nos veículos, uma vez que a presença mais efetiva da autoridade policial inibe esse tipo de crime.

De acordo com o coordenador Estadual de Transportes, Everton Menezes, as ações fazem parte de um conjunto de medidas em prol da segurança dos passageiros. “Diante do conturbado cenário econômico, o transporte público sofreu alguns efeitos colaterais, dessa forma, o Governo do Estado tem buscado garantir a integridade dos usuários desse serviço, e, após um acordo com comando da Polícia Militar e o Batalhão da Polícia Rodoviária, iniciamos as operações que são realizadas diariamente em todas as rodovias estaduais e perdurarão durante todo o ano”, frisa.

Everton Menezes alerta que a população também pode contribuir para a melhoria dos serviços. “Qualquer cidadão que souber ou presenciar alguma irregularidade em relação ao transporte intermunicipal, pode manter contato com a Cotransp por meio da ouvidoria, no telefone 3198-5331 ou pelo e-mail: ditransp.denuncia@seinfra.se.gov.br. As denúncias podem ser feitas para reclamações diversas, a exemplo do excesso de velocidade, realização do transporte clandestino, excesso de passageiros, descumprimento da legislação de trânsito ou qualquer tipo de infração que venha comprometer a segurança dos usuários em viagem”, explica.

Deixe uma resposta