Emília tem emenda que previa a transparência do empréstimo de até 100 milhões da prefeitura em obras rejeitada

A defensora pública e vereadora Emília Corrêa (PEN), propôs uma emenda ao Projeto de Lei 234/2017, que autorizou o Município de Aracaju a contrair empréstimo de R$ 100 milhões reais, junto a Caixa Econômica Federal. A emenda de n° 1, que previa mais transparência na aplicação dos recursos nas obras, foi rejeitada por 15 x 7.

Segundo Emília, a emenda cobrava mais clareza na aplicação do crédito aprovado para obras, portanto, a população aracajuana ficaria sabendo onde verdadeiramente o dinheiro estaria sendo usado. “A emenda garantia que as pessoas pudessem fiscalizar as obras, os valores e o andamento da execução. Estamos tratando de dinheiro público e a população tem o direito de saber como são aplicados. Negando isso, a Câmara, por maioria, simplesmente rejeitou a proposta”, pontuou.

Para Emília, os membros da oposição empreenderam esforços para promover em a lisura na aplicação do recurso oriundo do empréstimo milionário, em uma linguagem acessível à população em geral. “Eu vou continuar cobrando da administração o comprometimento e aperfeiçoamento dos serviços, honrando assim a confiança do povo aracajuano depositada em mim. Todas as informações referentes ao empréstimo deveriam ser publicizados e infelizmente tiraram esse direito das pessoas”, destacou.

Por fim, a parlamentar espera que o município faça bom uso do dinheiro público e que a população continue fiscalizando o executivo de todo arranjo institucional da administração pública aracajuana. “O cidadão aracajuano deve ter acesso as informações sobre a movimentação em torno do empréstimo. A transparência como mecanismo dos gastos públicos, trazendo, assim, maior beneficio social”, finalizou.

Foto: Gilton Rosas

Comente: