Defesa Social vistoria montagem de estruturas do Forró Caju 2018

A Secretaria Municipal da Defesa Social e da Cidadania (Semdec), por meio da Defesa Civil de Aracaju, realiza vistorias direcionadas ao processo de montagem das estruturas para o Forró Caju 2018. Desde a análise de documentos de responsabilidade técnica até o descarregamento do material utilizado para composição de palcos e camarotes, além da sua montagem e monitoramento, as equipes se fazem presentes.

O secretário municipal da Defesa Social e da Cidadania, Luís Fernando Almeida, ressalta que os agentes da Defesa Civil mantêm a atenção para garantir a segurança antes, durante e após o evento. ” Essa é uma das nossas frentes de atuação no que se refere as ações de segurança no Forró Caju 2018. Também atuaremos com a Guarda Municipal de Aracaju através da presença maciça, com o seu efetivo, para segurança do público que apreciará as atrações na área dos mercados”, explicou.

Segundo o coordenador da Defesa Civil de Aracaju, major Sílvio Prado, somente dos eventos promovidos pela Prefeitura de Aracaju, serão 2.312 m² de estruturas montadas, somadas as do Forró Caju nos mercados e nos bairros. Na praça de eventos Hilton Lopes, entre os mercados, o acompanhamento teve início desde a segunda-feira, 11. “Nós inspecionamos esse material que irá compor a estrutura e verificamos a sua qualidade, pois, se houver algum item fora dos padrões de segurança, já descartamos automaticamente e solicitamos as providências necessárias, com antecedência”, ressaltou o coordenador da Defesa Civil de Aracaju.

Além da verificação do material, também são inspecionados os aspectos relacionados à montagem dessas estruturas. “Adotamos esse procedimento para verificar se a montagem está ocorrendo da maneira adequada, inclusive no que diz respeito aos travamentos”, acrescentou o major Sílvio Prado.

Antes mesmo de iniciar a montagem, há o cumprimento de protocolos de segurança que incluem o recolhimento de toda a documentação e Anotações de Responsabilidade Técnica (ART), que devem ser emitidas pelos responsáveis técnicos das estruturas. Então, a Defesa Civil faz um trabalho complementar de segurança, para que os riscos sejam totalmente minimizados. “Apesar de fazermos todo esse trabalho de inspeção e vistoria das estruturas e da montagem, também, há um responsável técnico para a aplicação do teste de carga dessa estrutura. O que permite comprovar se ela resiste à capacidade de público para qual foi dimensionada”, ressaltou o major Sílvio Prado .

Durante as vistorias, também são observados os sistemas de descarga atmosférica (SPD), que é, basicamente, o sistema de aterramento das estruturas. Essa medida é necessária para que não haja risco de choque elétrico, em caso da própria descarga atmosférica ou energização da estrutura, que é composta por material metálico.

O secretário de Defesa Social do município de Aracaju destaca que, independente dos festejos juninos, os serviços terão continuidade normalmente. ” A população poderá contar com a atuação efetiva tanto do Procon Aracaju, quando da Defesa Civil, através do 199, e da Guarda Municipal de Aracaju (GMA), para as demandas que possam surgir”, enfatizou Luís Fernando.

 

Comente: