Câmara precisa dar exemplo de transparência

Nesta terça-feira, 20, primeiro dia do ano do legislativo municipal, a defensora pública e vereadora, Emília Corrêa (Patriota), enfatizou o quanto a Câmara Municipal de Aracaju (CMA) tem a responsabilidade e precisa dar exemplo quando assunto é transparência, afinal, o dinheiro vem dos impostos pagos pelos contribuintes.
Segundo Emília, vários pontos ainda necessitam de alinhamento na Casa Legislativa, principalmente no momento de decisões sobre as prioridades para a população.
“Assinei, juntamente com o Cabo Amintas (PTB) e outros parlamentares, o requerimento exigindo que a Casa dê exemplo de transparência em seus processos.
É um princípio Constitucional. Todo cidadão tem direito de saber como o dinheiro está sendo aplicado, especialmente, dos vereadores , dos quais os aracajuanos são fiscais”, pontuou.
No entendimento da parlamentar, a Casa e a Prefeitura Municipal de Aracaju (PMA) ainda não praticam a transparência como condição do acesso a maioria das informações sobre seus membros.
“É necessário que os números batam certinho. A conta precisa fechar. Até porque há uma certa contradição entre o que diz a administração e o que o cidadão narra em sua rotina”, disse.
Numa investida para melhorar os procedimentos e trâmites legislativos, Emília Corrêa apontou a Reforma do Regimento Interno, como urgente e indispensável na garantia do atendimento ao cidadão.
“Participei da comissão que realizou algumas mudanças para, logicamente, oferecer mais praticidade e celeridade nos procedimentos da Casa, e  assim fortalecer e efetivação dos direitos fundamentais das pessoas”, finalizou.
Ascom/EC
Foto: Gilton Rosas

Comente: