Banese obteve lucro líquido de R$ 36,3 milhões no 1º semestre

 

 

Resultado é 61,7% superior ao registrado no primeiro semestre de 2016

 

 

O Banco do Estado de Sergipe (Banese) obteve lucro líquido de R$ 36,3 milhões no primeiro semestre de 2017, resultado 61,7% superior ao registrado no mesmo período de 2016, de acordo com o Relatório da Administração e as Demonstrações Contábeis da instituição publicados nesta quinta-feira, 17. Segundo o Relatório, no final do primeiro semestre de 2017 os ativos totais do Banese registraram saldo de R$ 4,6 bilhões, 16,6% a mais que o registrado no primeiro semestre de 2016.

 

Para falar sobre o desempenho da instituição no primeiro semestre, o presidente do Banese, Fernando Mota, recebeu a imprensa nesta quinta-feira, na sede do banco em Aracaju. “Os números são consistentes. Eles mostram a importância que o Banese tem para a economia de Sergipe e que o banco se fortaleceu e está cada vez mais num caminho de consolidação de sua atuação no Estado”, disse o presidente durante a coletiva de imprensa.

 

Ainda de acordo com Fernando Mota, as receitas do Banese no primeiro semestre de 2017 cresceram e o Patrimônio Líquido do banco alcançou o montante de R$ 334 milhões, num incremento de 11,5% em relação ao primeiro semestre de 2016. “Os números alcançados no primeiro semestre de 2017 demonstram que apesar das incertezas pelas quais o Brasil vem passando, as nossas estratégias estão gerando os retornos esperados e o Banese se mantém sólido e sustentável”, afirmou.

 

Canais digitais – Fernando Mota também disse que no primeiro semestre de 2017 foram feitos muitos investimentos em tecnologia e o Banese solidificou-se como um banco mais digital e mais competitivo. “Hoje mais de 80% das transações realizadas no Banese são feitas através dos canais de autoatendimento, sendo que 61% delas são realizadas através do Internet Banking e no aplicativo do banco para celular e tablet”, ressaltou.

 

Cartão Banese Card – Outro destaque da entrevista foi a citação de números do cartão de crédito Banese Card, que encerrou o primeiro semestre de 2017 com um volume financeiro transacionado total de R$ 666,5 milhões, um crescimento de 6% em relação ao primeiro semestre de 2016. O Banese Card conta hoje com 510 mil clientes aptos a comprar, além de 38 mil lojistas credenciados, através dos quais foram apuradas 5,3 milhões de transações.

 

Papel social – Durante a entrevista à imprensa, Fernando Mota destacou ainda que o Banese desempenha um papel social importante em Sergipe. De acordo com ele, o papel social do banco pode ser dimensionado através das ações do Instituto Banese, que tem como projeto âncora o Museu da Gente Sergipana, onde se realizam diversos eventos educativos e culturais e que já recebeu mais de 460 mil visitantes desde que foi inaugurado pelo banco, em 2011, com o apoio do Governo do Estado.

 

”É também através do Instituto Banese que o banco apóia 14 instituições filantrópicas de Sergipe, todas muito conhecidas no Estado, pelos relevantes serviços que prestam, tendo beneficiado nesse primeiro semestre mais de 23 mil pessoas por elas assistidas”, disse ainda o presidente.

 

(O Relatório da Administração do Banese e as Demonstrações Contábeis referentes ao primeiro semestre de 2107 podem ser vistos na íntegra no site da empresawww.banese.com.br / Relações com Investidores / Demonstrações Financeiras).

Comente: