Aniversário de dois anos do Projeto Pôr do Sol reúne produção artesanal e gastronômica dos comerciantes local

Em um fim de tarde repleto de artesanato, culinária e música regional, o Projeto “Pôr do Sol de Aracaju”, celebrou o aniversário de dois anos de trabalho, realizados na Orla Pôr do Sol, situada no bairro Mosqueiro. A comemoração, ocorrida no último sábado 09, também marcou o retorno das atividades do projeto, que desde o surgimento, estimula o turismo local através da Secretaria Municipal da Indústria, Comércio e Turismo (Semict), e incentiva a geração de renda dos comerciantes da comunidade, através da oferta de cursos de qualificação profissional da Fundação Municipal de Formação para o Trabalho (Fundat), órgão vinculado à Secretaria da Família e da Assistência Social (Semfas).

A ocasião contou com a presença de diversas autoridades, entre elas, o vice-prefeito de Aracaju, José Carlos Machado, o secretário da Semict, Walker Carvalho, a presidente da Fundat, Gláucia Guerra, e o diretor regional do Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial (Senac), Paulo do Eirado, um dos parceiros da Fundação no oferecimento de vários cursos destinados ao Pôr do Sol.

Ao longo do evento, aconteceram apresentações educativas conduzidas pelos alunos das Escolas da Rede Municipal de Educação, bem como a entrega dos certificados aos alunos da turma do curso livre de Patch Aplique, oferecido pela Fundat.  Segundo o coordenador geral do projeto, Hugo Esoj, a participação da Fundação é indispensável para a realização e o sucesso obtidos desde o início. “A Fundat possibilitou a transformação dos feirantes em artesãos e fez com que se tornassem produtores”, ressalta Hugo.

Para Gláucia Guerra, a sensação é de dever cumprido, por concretizar a capacitação para o trabalho e para a geração de renda. “Não é só qualificar, mas a gente contribuiu para uma mudança de perspectiva de vida dessas pessoas, e ajudar a melhoria do turismo. A gente qualificou pessoas em potencial para trabalhar com comércio, como autônomos e empreendedores individuais na região”, explica a presidente.

Ela ainda ressalta que, além das ações do projeto contribuírem para a divulgação dos produtos desenvolvidos pela comunidade e aprimorarem a qualidade no atendimento aos turistas, elas promovem o crescimento da renda dos comerciantes local. “As pessoas vivem do Projeto Orla Pôr do Sol”, salienta Gláucia, agradecendo a Semict e a equipe da Fundat pelo empenho em transformarem o turismo através da qualificação e geração de renda.

Transformação

Moradora do bairro Mosqueiro há um ano e meio, Rita de Cássia, de 56 anos, trabalha produzindo peças de artesanato, graças à participação no projeto. Ela já possui a carteira de artesã e recentemente ingressou no quadro de instrutores da Fundat. “Esse projeto me deu oportunidade de entrar no mercado de trabalho e me fez adquiri independência financeira”, diz a participante.

Adriana da Silva, de 27 anos, frequenta o projeto desde o começo, mas é a primeira vez que expõe os produtos artesanais na Feira do Pôr do Sol. Ela frequenta o projeto desde o começo, e por meio dele aprendeu a desenvolver as técnicas do artesanato. “Quero fazer mais cursos, me aperfeiçoar e vender bastante, me abriu várias portas”, diz a aluna, que também alcançou uma renda extra através do projeto.

Maria de Fátima Gonçalves, de 52 anos, participa da feira desde o começo. Ela também fez diversos cursos ministrados pela Fundat e por conta do aprendizado adquirido, confecciona as peças para vendê-las, garantindo lucro. “Para mim foi ótimo, espero que venha mais, foi através da Fundat que a gente conseguiu tudo isso, foi quem deu o pontapé para todas nós”, relata a comerciante.

Comente: