Tabela do magistério é aprovada na Alese com reajuste de 6% a 15%

Foi aprovado na Comissão de Saúde da Assembleia Legislativa de Sergipe (Alese), Projeto de Lei Complementar nº 13/2018, que altera a tabela remuneratória da Carreira dos Profissionais do Magistério Público Estadual. Mas a emenda que seria apresentada pelo Governo visando a garantia da retomada da carreira e consequentemente a valorização do magistério, ficou para ser discutida e votada em agosto, quando do final do recesso parlamentar.

De acordo com a presidente do Sindicato dos Trabalhadores em Educação no Estado de Sergipe (Sintese), Ivonete Cruz, a tabela aprovada nesta terça-feira, 3 pelos deputados estaduais detém um ganho real de 6% para quem é graduado e chega a 15% para quem é doutor.

“Isso está longe de chegar à integralidade a nossa carreira como era, antes de começar a ser destruída. Nós tínhamos uma pauta de que hoje fosse apresentada uma emenda pelo Governo de garantir que esse processo será conduzido à nossa carreira como está na lei, mas fomos informados de que vai ficar para agosto. Pra gente é fundamental o Governo garantir que de fato ele tem como vontade política retomar a carreira do magistério, é importante apresentar lei que garanta isso”, entende.

Ivonete Cruz destacou a retomada do projeto de carreira do magistério para chegar ao patamar de 40%, 50%, 62% e 100%, como determina a lei. “Esse é o início de uma retomada, que foi destruída ao longo de 5 anos e o Governo aponta para um pequeno recomeço; a gente espera que continue nos anos seguintes essa retomada da nossa carreira para garantir a valorização do magistério, cuja discussão continua em agosto”, enfatiza.

Por Aldaci de Souza – Rede Alese
Foto: Jadilson Simões

Comente: