Presidente da ALESE e demais parlamentares visitam obras do Complexo Termoelétrico do Porto de Sergipe I

O Deputado Estadual e então presidente da Assembleia Legislativa de Sergipe, Luciano Bispo, (PMDB), participou na manhã desta sexta-feira, dia 27 de abril, de uma visita técnica   às Instalações da maior Usina Termoelétrica da América Latina.  Junto a uma ampla  comitiva, deputado esteve ladeado por demais colegas parlamentares da Casa Legislativa de Sergipe, e ainda, por deputados federais e  senadores. Evento foi realizado no salão de convivência do canteiro de obras do Complexo Termoelétrico do Porto de Sergipe I, situado na Barra dos Coqueiros.

Após apresentação formal do empreendimento – cenário realizado pelo corpo técnico e de   diretores da General Eletric (GE), e da Centrais Elétricas de Sergipe (CELSE) que fazem parte da implantação da obra em Sergipe – ocorreu uma visitação ao canteiro de obras da termoelétrica. Vestidos com roupas de segurança, botas, capacetes, coletes,  e óculos,  parlamentares mostraram real contentamento pelo conferido pessoalmente no local da implantação do empreendimento.

“Inicialmente quero agradecer ao ex-governador de Sergipe, Jackson Barreto pela coragem  e iniciativa. A Termoelétrica é um grande empreendimento, que por  meio da geração de energia limpa, que vai beneficiar todo o Nordeste. Se vê  na construção da obra muito profissionalismo. Logo o Estado estará vivenciando um grande empreendimento, e isso nos deixa muito contentes. Em setembro de 2019 a termoelétrica fará seu primeiro teste e já  em 01 de janeiro entrará em pleno vapor, contudo estamos muito felizes pela realização da obra que engrandece o Estado e o povo de Sergipe”, destacou Luciano Bispo.

Presente na apresentação das instalações, na avaliação do senador Amorim, Sergipe precisava de um investimento como esse. “Pelo exposto, tenho uma avaliação extremamente positiva. A termoelétrica é uma empresa que nasce em território sergipano, com investimento próprio, mas que vem pra gerar emprego e uma riqueza enorme no nosso estado”, externou o senador.

Ex-deputado e também, ex-prefeito de Estância, Ivan Leite,  diz que termoelétrica à gás é garantia de uma investimento muito eficiente. ” Estou muito contente com essa tecnologia  e desenvolvimento para o nosso Estado. Agradeço ao deputado Luciano Bispo pelo  convite e ter lembrando de mim  para vir conhecer  a termoelétrica de Sergipe.

Segundo o deputado Luciano Pimentel, empreendimento vai ajudar a regular o mercado brasileiro na questão energética.  “A questão ambiental ainda é um ponto que iremos voltar a conversar com a CERSE, para explicar melhor a  sociedade sobre as compensações ambientais. O que será feito com 1% por cento dessa compensação. Contudo, do ponto de vista econômico, não há questionamentos”, salientou Pimentel.

De acordo com  Pedro Litsek, presidente da CELSE,  a  visita ao canteiro de obras da Termoelétrica à Gás permitiu que parlamentares conhecessem   melhor a forma de execução dos trabalhos,  tendo como objetivo, apresentar a  magnitude desse empreendimento. Destacou que as premissas da instalação da termoelétrica no chão sergipano se deu pelo nivelamento do solo e a proximidade com a praia. ” O terreno  favoreceu  capacidade para a transmissão.  Ele é plano e próximo à praia, facilitando  a instalação do navio de regaseificação”, explicou o presidente da Cerse.

A termoelétrica  em Sergipe tem investimento próprio de  R$  5 bilhões, e gerará 1551,64 MW de energia limpa. Passando assim, a ser, a maior Usina Termoelétrica da América Latina, sua linha de transmissão levará energia até a rede de transmissão nacional  O motor da termoelétrica terá  a  garantia da General Eletric, a GE, que segue padrões de excelência global.

A implantação do complexo teve início em agosto de 2016, e atualmente a fase de construção civil está em conclusão para ter início a montagem eletromecânica. Em 2019 começará a fase de testes e comissionamento. Em janeiro de 2010, a usina estará pronta para fornecer energia comercialmente.

Benefícios para a região

Até o momento a instalação do complexo  já arrecadou para a Prefeitura da Barra dos Coqueiros o montante de 17 milhões, com apenas o recolhimento do ISS, Imposto Sobre Serviço. Ao final do projeto, em 2020, a expectativa de arrecadação é de cerca de R$ 60 milhões.

Por, Agência de Notícias Alese – #REDEALESE

Fotos: Jadilson Simões (Alese)

Comente: