Prefeitura de Aracaju participa das comemorações de Emancipação Política de Sergipe

Há 199 anos, Sergipe se tornou um Estado independente da Bahia. Nesta segunda-feira, 8, data de comemoração da Emancipação Política, uma programação especial foi realizada na cidade de São Cristóvão, primeira capital de Sergipe. O secretário municipal da Assistência Social, Antônio Bittencourt, esteve presente representando o prefeito de Aracaju, Edvaldo Nogueira. As comemorações tiveram início no Museu Histórico de Sergipe, com o hasteamento das bandeiras ao som da Banda do Corpo de Bombeiros Militar de Sergipe. 

Ao longo dos anos, Sergipe provou seu valor e sua potência enquanto Estado independente, no entanto, como ressaltou Antônio Bittencourt, ainda é preciso trabalhar para continuar o desenvolvimento. “São quase 200 anos de nossa emancipação, emancipação de um estado que ficou quase esmagado sobre a pressão de Pernambuco e da Bahia, embora com riquezas econômicas e valores culturais extraordinários, mas, a condição da sua ainda dependência reprimiu o avanço. Portanto, essa emancipação nos liberta, sobretudo, mas, é uma emancipação que a gente precisa construir a cada ano, emancipação de todas as formas de intolerância, de violência, de atrocidades contra o ser humano. Como parte do povo de Sergipe e de Aracaju, fico muito feliz por estar aqui representando o prefeito. O povo sergipano se notabiliza pelo esforço e pelo sentimento de emancipação de diversas formas. Só temos avançado e iremos avançar ainda mais”, destacou o secretário. 

O mesmo sentimento de avanço partiu do governador do Estado, Belivaldo Chagas, que lembrou os desafios do desenvolvimento. “É um momento extremamente importante que nos lembra dos esforços que o povo sergipano já fez para chegar até aqui e provar o seu valor. Chegamos aos 199 anos de emancipação e seguimos avançando. Sergipe tem um povo trabalhador, com expectativa de fazer muito mais, com trabalho, com sucesso. O sergipano tem conseguido ultrapassar todas as barreiras ao longo desses quase dois séculos e o sentimento é de orgulho, de satisfação por nunca termos esmorecido. Seguimos com a vontade de crescer cada vez mais, em diversos aspectos”, afirmou. 

A presidente da Fundação de Cultura e Arte Aperipê de Sergipe (Funcap), Conceição Vieira, salientou a importância da presença do município de Aracaju no evento. “Perpetuar esse fato junto a Aracaju é extremamente importante, afinal, é a nossa capital. Principalmente quando temos um prefeito que tem ideais de democratizar cada vez mais os espaços, em cada construção, e no pensamento de valorizar cada vez mais o que temos de história, de tradição, isso que nos serve como força, como energia”, frisou. 

Após o hasteamento da bandeira, foi assinado o decreto para constituição da Comissão do Bicentenário de Sergipe. “A cada ano, falamos sobre a emancipação, enaltecemos esse fato, crescemos no respeito, na institucionalidade de ser sergipano e isso é importante em parceria com os municípios, por isso, decidimos criar essa comissão para trabalharmos o bicentenário, que já deve começar a ser comemorado em janeiro. Deverá ser um ano do bicentenário e deve ser com a participação dos municípios. A comissão será constituída pelos governos Federal, Estadual e Municipal, sociedade civil e nossas academias, a Academia Sergipana de Letras, a Universidade Federal de Sergipe – UFS –  e a Universidade Tiradentes – Unit”, pontuou a presidente da Funcap.

O dia comemorativo contou ainda com a apresentação da Orquestra Sinfônica de Sergipe e do Coro da Universidade Federal de Sergipe (UFS) na Igreja São Francisco e também com os shows de Mingo Santana, Erivaldo de Carira, Luís Fontinele, e o grupo de chorinho Brasileiríssimo, que encantaram os participantes com um pouco da arte e da cultura sergipana

Bicentenário

Além do secretário Antônio Bittencourt, diversos representantes de órgãos e entidades estiveram presentes e também receberam os bottons que simbolizam a participação na comissão preparatória e o grupo executivo para os festejos de Emancipação Política de Sergipe em 2020. Entre eles, o prefeito de São Cristóvão, Marcos Santana; o deputado estadual Francisco Gualberto, representando a Assembleia Legislativa de Sergipe; o presidente do Conselho Estadual de Cultura, Antônio Amaral; a representante do Instituto Histórico e Geográfico de Sergipe, Aglaé Fontes; a representante do Tribunal de Justiça de Sergipe, Sayonara Viana; o secretário-geral do Governo de Sergipe, José Carlos Felizola; o secretário estadual da Comunicação, Sales Neto; e o secretário de Estado da Educação, do Esporte e da Cultura (Seduc), Josué Modesto dos Passos Subrinho.
 

Comente: