Obra da Codevasf que assegura água em Sergipe avança e já ultrapassa os 80%

Ação garante abastecimento para mais de 700 mil pessoas; Ministério da Integração libera mais R$ 7 milhões para enfrentamento à seca no estado

Fotos: Frederico Celente/Codevasf

O serviço de dragagem no rio São Francisco executado pela Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf) em Sergipe está em sua última etapa. Com cerca de 80% da obra já concluídos, a previsão é de que o serviço de dragagem no canal de captação do Sistema Integrado Propriá e da Adutora do São Francisco seja finalizado ainda em fevereiro.
A ação emergencial da Codevasf garante a continuidade do abastecimento de água de Propriá, Telha, Cedro de São João e da Grande Aracaju, beneficiando mais de 700 mil pessoas.

Os trabalhos de desassoreamento e dragagem já foram concluídos no trecho que vai desde a Prainha da Adutora, no município de Telha, até a captação do Sistema Integrado de Propriá, passando pela captação da Adutora do São Francisco. Nesse trecho, com extensão de aproximadamente 1.700 metros, foram realizados o aprofundamento do canal e o seu alargamento em pontos onde havia estrangulamento no fluxo de água, além de terem sido espalhados os sedimentos retirados da margem esquerda do canal.

O superintendente regional da Codevasf, César Mandarino, afirma que o serviço executado trouxe um impacto positivo para as cidades beneficiadas. “Sem o desassoreamento e a dragagem do canal de captação, o abastecimento de água de Propriá, Telha e Cedro de São João, além da Grande Aracaju, teria entrado em colapso com a última redução da vazão do São Francisco. Essa ação viabilizou a operação adequada dos sistemas de captação”, afirmou.

Na etapa final, no trecho que vai desde a captação do Sistema Integrado de Propriá até o encontro do canal com o rio São Francisco, também será realizado um trabalho de avanço sobre uma de suas margens para o alargamento do canal. A previsão é de que a dragagem do trecho final seja concluída em fevereiro.

“Com a previsão de concluir a dragagem ainda este mês, em março seriam feitos somente os ajustes finais, como o espalhamento do material retirado durante o serviço”, explica o engenheiro civil Francisco de Assis Melo, fiscal da obra. A ação da Codevasf representa um investimento de R$ 1,9 milhão em recursos da Secretaria Nacional de Proteção e Defesa Civil do Ministério da Integração Nacional.

A obra de dragagem visa desassorear o canal de captação do Sistema Integrado Propriá e da Adutora do São Francisco, deixando o canal com profundidade mínima de 1,5 metro e viabilizando o funcionamento adequado dos sistemas de bombeamento mesmo com a redução da vazão do rio São Francisco. A obra é realizada em parceria com a Companhia de Saneamento de Sergipe (Deso).

Enfrentamento à seca

Além dos recursos de R$ 1,9 milhão aplicados na dragagem do canal do Sistema Integrado de Abastecimento Propriá, o ministro da Integração Nacional, Helder Barbalho, também anunciou, nesta terça-feira (07), a liberação de mais R$ 7 milhões para apoiar o estado de Sergipe no enfrentamento à seca.
As medidas fazem parte de um conjunto de ações do Governo Federal para apoiar os estados do semiárido, ampliar a oferta hídrica, melhorar a qualidade de vida da população e reduzir as perdas da safra e da criação de animais.

“Vive-se uma estiagem prolongada na região. Por isso, a preocupação de todos é fazer com que as pessoas possam conviver com a seca e, acima de tudo, ter um horizonte de perspectivas de oferta de água”, destacou o ministro da Integração durante cerimônia realizada no auditório do Ministério da Integração Nacional, em Brasília.
A cerimônia contou com a presença da presidente da Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf), Kênia Marcelino, do governador de Sergipe, Jackson Barreto, dos senadores Antônio Carlos Valadares, Eduardo Amorim e Maria do Carmo Alves e de prefeitos sergipanos.
“São benefícios permanentes, estruturantes em favor de um estado pequeno, mas que presta uma enorme contribuição ao desenvolvimento regional e ao desenvolvimento do Brasil”, destacou o senador Antônio Carlos Valadares.
Os recursos serão destinados à compra de forragem para alimentação de rebanho em regiões onde a escassez de chuvas já compromete a agricultura familiar.

Com informações da Assessoria de Comunicação do Ministério da Integração Nacional

Ouça o depoimento do engenheiro civil da Codevasf:
https://soundcloud.com/codevasf/engenheiro-francisco-de-assis-detalha-beneficios-de-obra-de-dragagem-no-rio-sao-francisco

Comente: