Módulo 2 do PACS aborda atualizações da Lei de Abuso de Autoridade

O evento reuniu jornalistas, radialistas e profissionais que atuam na Comunicação da SSP e Sejuc

O Módulo 2 do Programa de Aperfeiçoamento em Comunicação Segura (Pacs), desenvolvido pelo Núcleo de Comunicação Social da Secretaria da Segurança Pública e Secretaria da Justiça e Cidadania, aconteceu nesta terça-feira, 14, no auditório do SergipeTec. Nessa edição, o evento foi voltado para servidores públicos que trabalham com divulgação de informações, e o tema abordado foi a divulgação de notícias de acordo com alterações da Lei de Abuso de Autoridade.

A palestra reuniu 40 profissionais da comunicação no Estado de Sergipe e foi responsável por explicar as atualizações da Lei de Abuso de Autoridade (nº 13.869/2019). O delegado de Polícia Civil Tiago Lustosa foi o responsável pela condução do tema. 

Segundo Tiago Lustosa, o evento foi importante para trocar ideais com os profissionais de comunicação. “Pudemos esclarecer aos órgãos de imprensa no estado como funciona, como vamos tratar diante da nova realidade da lei e ainda de qual maneira vamos lidar com a imprensa daqui em diante. Esclarecemos dúvidas em relação à aplicação da lei e explanamos pontos polêmicos de interesse especial da imprensa”, contou o delegado.

Para Jéssica Cruz, repórter na TV Atalaia, o evento pode desmistificar essa atualização na lei. “Todo mundo estava bem temeroso com a novidade, com o que ia acontecer, como poderíamos trabalhar a informação e, a partir do que foi explicado aqui para a gente, clareou bastante. A cautela sempre existe e agora ela virá redobrada”, ressaltou a jornalista.

O coordenador de Comunicação Social da SSP e Sejuc, Lucas Rosário, disse que o Pacs é uma estratégia para melhorar a relação das Instituições com a imprensa, qualificar os profissionais que atuam nas assessorias e, em casos como o que envolve a Lei de Abuso de Autoridade, também abrir para a participação da imprensa. 

“Foi uma oportunidade muito boa. A lei ainda apresenta algumas brechas e não há unanimidade sobre alguns pontos entre as Instituições de Segurança Pública do país. Tanto a PM como a Polícia Civil estão concluindo algumas sugestões de normas para o público interno para que haja certos cuidados e se defina regras sem que comprometa o trabalho da imprensa”, avaliou.

Comente: