Governador assina decreto autorizando o retorno de 15 agentes à Polícia Civil

O governador Jackson Barreto assinou decreto em que determina o retorno de 15 Agentes de Polícia Judiciária a exercerem suas funções na Polícia Civil de Sergipe. Eles foram afastados de suas funções há cinco anos por força de uma decisão do Superior Tribunal de Justiça. Também assinaram o decreto os secretários de Estado da Segurança Pública, João Batista Santos, e de Governo, Benedito Figueiredo. O vice-governador Belivaldo Chagas, o secretário de Planejamento e Gestão João Augusto Gama, Comunicação Sales Neto, e o deputado estadual Francisco Guarberto, também compareceram ao evento que ocorreu no Palácio de Veraneio.

 

Os 15 servidores ingressaram na Polícia Civil em 2001. Ao participar do concurso público feito à época, esse grupo perdeu na prova de aptidão física. Através de liminar, eles conseguiram participar das demais etapas do certame e obterem êxitos nas provas seguintes. Por conta disso, todos foram nomeados e empossados no cargo de Agente de Polícia Civil.

Jackson Barreto afirmou que além do interesse público, o retorno dos 15 servidores às suas funções é um gesto de justiça. Ele disse que o governo analisou todo o processo para não incorrer em erros e decidiu utilizar o apostilamento para que os agentes voltassem a trabalhar na Polícia Civil. “Estamos fazendo justiça. Imagino a tristeza e frustração por que passaram ao se verem afastados de suas funções conquistadas através do concurso público”, revelou.

O governador afirmou que os 15 agentes vão contribuir para a melhoria da segurança pública, ao se unirem aos mais de 300 novos soldados, 100 policiais civis e 20 peritos criminais que serão convocados agora em março. “Estamos apostando nessa nova equipe da segurança pública. Estamos fazendo a nossa parte e temos certeza que levaremos mais segurança e tranqüilidade à população”, afirmou.

O secretário de Segurança Pública, João Batista dos Santos, afirmou que o governador Jackson Barreto, ao fazer o apostilamento dos 15 servidores, está fazendo justiça a 15 famílias que por 10 anos fizeram parte da Polícia Civil. De acordo com o secretário, os servidores foram treinados e capacitados para exercerem suas funções durante os 10 anos que trabalharam na Segurança Pública.

“O governador está de parabéns pela coragem e demonstra o seu compromisso com a Segurança Pública. Temos que ressaltar que o governo está fazendo a sua parte, e se ocorre erros na segurança, estes erros não passaram pelas mãos do governador. O governo, a cada dia, tem demonstrado que está trabalhando para garantir segurança à população sergipana”, enfatizou João Batista.

O presidente do Sindicato dos Policiais Civis (Sinpol), João Alexandre, também destacou o gesto de coragem e o compromisso com a justiça do governador Jackson Barreto ao fazer o apostilamento dos servidores. “Parabenizamos o governador pela decisão, pois o homem público tem que ter coragem. A sociedade é quem será beneficiada”, destacou.

Comemoração

Os 15 agentes beneficiados com a decisão do governo compareceram à solenidade com suas famílias e comemoraram o reingresso ao serviço público. O agente Ricardo Reis afirmou que a atitude do governador Jackson Barreto representa a prevalência da justiça. “Depois de cinco anos afastado de minhas funções, tenho a sensação de voltar para casa. O ato do governador não foi apenas jurídico, mas humanitário”, declarou.

O seu colega, Ednilson Feitosa da Silva, considerou um ato histórico e louvável. “Passamos dias muitos difíceis, sem salário e sem emprego. Estamos agora retornando à nossa casa para combater o crime e ajudar à sociedade a ter uma vida tranqüila”, destacou.

Agentes beneficiados

Os 15 agentes beneficiados são: Murilo José Matos Portugal, José Critianilson Góis, Nailton dos Reis Amaral Junior, Ricardo dos Reis Tavares, Milena Cabral Torres, Jorge Anderson Feitosa Santos, Antônio Marcos dos Santos, Laerte de Oliveira Santos Júnior, Paulo Alfredo Poderoso Cruz, Cícero Alves, Valdeque de Abreu Pacheco, Edinilson Feitosa da Silva, Wanderlan Sá Resende, Franco Daniele Costa da Invenção e Ana Lúcia dos Santos Costa.

 Fonte: Secom/ASN

Comente: