Elber critica tentativa de aumento na passagem de ônibus em Aracaju

Diante do pedido para o reajuste da tarifa do transporte público, solicitado pelo Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros do Município de Aracaju (Setransp), o vereador Elber Batalha (PSB) criticou a omissão da Prefeitura Municipal de Aracaju (PMA) nesta questão do transporte público.

O Setransp solicita que a tarifa do transporte coletivo da capital seja reajustada e passe a valer R$ 4,44, baseado numa planilha de custos do sistema de transporte coletivo de Aracaju e região metropolitana. “A meu ver, uma planilha deficitária na composição dos custos, haja visto que lá consta que o pneu de um ônibus roda em média 30.000km, quando as informações que temos levam esses pneus a rodarem 100.000km. Por outro lado, as empresas questionam o aumento nas gratuidades, para justificar o pedido de aumento nas passagens.”, pontuou Elber questionando os pontos da planilha do sindicato.

Outra questão levantada pelo parlamentar é em relação a omissão da Prefeitura de Aracaju. “A PMA não traz uma construção clara, límpida e transparente deste debate, uma omissão também na instalação do Consórcio da Região Metropolitana, que foi criado pelo ex-prefeito João Alves e até hoje sequer foi instalado pela Prefeitura”, disse.

Elber lamentou que a Câmara de Vereadores também seja omissa neste processo, já que no ano passado, foi aprovado na CMA a emenda orgânica que retirou das atribuições da Casa em deliberar sobre a aprovação ou não do reajuste das tarifas do transporte público em Aracaju. “Fica a sociedade, os usuários e até as empresas entregues ao bel prazer e boa vontade, que quase nunca existe, do prefeito Edvaldo Nogueira, em discutir a matéria de forma ampla e transparente. Além disso, uma omissão histórica que é a ausência da licitação do transporte público em Aracaju. Promessa reiterada do prefeito em todas as suas candidaturas e não cumprida em nenhuma delas. Essa licitação traria regras claras de reajuste de tarifas e composição dos valores, gerando justiça para ambos os lados”, acredita o vereador.

Por Luciana Gonçalves, Assessoria de Imprensa do parlamentar

Comente: