Edvaldo acompanha concessão de título de cidadão aracajuano a presidente do TJ/SE

O prefeito Edvaldo Nogueira acompanhou, na tarde desta segunda-feira, 21, a sessão especial de concessão de título de cidadão aracajuano ao presidente do Tribunal de Justiça de Sergipe, desembargador Cezário Siqueira Neto, realizada pela Câmara de Vereadores da capital.
“Este é um momento muito importante. Doutor Cezário, apesar de não ser aracajuano, veio para cá muito cedo, cursar a faculdade de Direito. Se tornou  desembargador muito jovem. Desempenha muito bem o seu papel, promove a justiça, notadamente para os que mais precisam. É um desembargador competente e preside o TJ com muita maestria. Foi meu contemporâneo de universidade, de modo que tenho a maior alegria de estar aqui neste momento em que Aracaju concede este título, que é de direito a Cezário”, afirmou o prefeito.
Em seu discurso, o desembargador se disse muito honrado com o título e se declarou um aracajuano de coração. “Estou recebendo a minha carteira de identidade aracajuana, um distintivo honroso. Esta é uma homenagem que me deixa muito feliz. Tenho profunda identidade com a cidade. Efetivamente, eu amo Aracaju. Nascer em uma cidade não é uma escolha feita por nós, mas viver em uma cidade é uma escolha que fazemos. Vim para Aracaju ainda criança e aqui permaneci a vida inteira, constituí família e fiz a minha vida profissional”, destacou o magistrado.
Cezário Siqueira Neto é graduado em Direito pela Universidade Federal de Sergipe (UFS), e exerce as funções de juiz de direito da 6ª Vara da Família e Sucessões, é professor titular das cadeiras de Família e Sucessões da Universidade Tiradentes (Unit) e também auxiliar da presidência. Já exerceu os cargos de assessor de desembargador, comissário de menores, promotor de Justiça do Estado de Sergipe, juiz da Comarca de Boquim, juiz eleitoral da 4ª zona e auxiliar da propaganda eleitoral. A autoria da proposta que concedeu o título ao desembargador é do vereador Elber Batalha Filho.
O prefeito Edvaldo Nogueira acompanhou, na tarde desta segunda-feira, 21, a sessão especial de concessão de título de cidadão aracajuano ao presidente do Tribunal de Justiça de Sergipe, desembargador Cezário Siqueira Neto, realizada pela Câmara de Vereadores da capital.
“Este é um momento muito importante. Doutor Cezário, apesar de não ser aracajuano, veio para cá muito cedo, cursar a faculdade de Direito. Se tornou  desembargador muito jovem. Desempenha muito bem o seu papel, promove a justiça, notadamente para os que mais precisam. É um desembargador competente e preside o TJ com muita maestria. Foi meu contemporâneo de universidade, de modo que tenho a maior alegria de estar aqui neste momento em que Aracaju concede este título, que é de direito a Cezário”, afirmou o prefeito.
Em seu discurso, o desembargador se disse muito honrado com o título e se declarou um aracajuano de coração. “Estou recebendo a minha carteira de identidade aracajuana, um distintivo honroso. Esta é uma homenagem que me deixa muito feliz. Tenho profunda identidade com a cidade. Efetivamente, eu amo Aracaju. Nascer em uma cidade não é uma escolha feita por nós, mas viver em uma cidade é uma escolha que fazemos. Vim para Aracaju ainda criança e aqui permaneci a vida inteira, constituí família e fiz a minha vida profissional”, destacou o magistrado.
Cezário Siqueira Neto é graduado em Direito pela Universidade Federal de Sergipe (UFS), e exerce as funções de juiz de direito da 6ª Vara da Família e Sucessões, é professor titular das cadeiras de Família e Sucessões da Universidade Tiradentes (Unit) e também auxiliar da presidência. Já exerceu os cargos de assessor de desembargador, comissário de menores, promotor de Justiça do Estado de Sergipe, juiz da Comarca de Boquim, juiz eleitoral da 4ª zona e auxiliar da propaganda eleitoral. A autoria da proposta que concedeu o título ao desembargador é do vereador Elber Batalha Filho.
Participaram da solenidade a vice-prefeita Eliane Aquino; o governador Belivaldo Chagas; o presidente da Assembléia Legislativa, deputado estadual Luciano Bispo; o conselheiro Clóvis Barbosa, além de parlamentares, magistrados, secretários de Estado e familiares do homenageado.

Comente: