Destaques dos principais jornais do Brasil

 

24 de agosto de 2017

O Globo

Manchete: União amplia privatizações e vai leiloar áreas na Amazônia

Pacote inclui a concessão de Congonhas, Casa da Moeda e outros 55 ativos

Governo acaba, por decreto, com reserva criada há 33 anos e libera a exploração de ouro e outros minerais em região de tamanho equivalente ao da Dinamarca. Empresas de quatro países estariam interessadas

O governo anunciou ontem um grande pacote de concessão de empreendimentos à iniciativa privada, que amplia para 57 o número de ativos federais a serem leiloados até 2018. Entre eles estão Congonhas e outros 13 aeroportos, 11 lotes de linhas de transmissão, 15 terminais portuários, duas rodovias, a Casa da Moeda e a raspadinha da Caixa. A arrecadação esperada é de ao menos R$ 44 bilhões. A União também publicou decreto acabando com uma reserva criada há 33 anos na Floresta Amazônica, o que libera a área, do tamanho da Dinamarca, para mineração. Empresas de quatro países já estariam interessadas em explorar o local, rico em ouro e outros minerais. (Págs. 19 a 21 e Míriam Leitão)

PIS vai pagar R$ 16 bi

A redução da idade para saque do PIS/Pasep de 70 anos para 65 (homens) e 62 (mulheres) vai liberar, a partir de outubro, R$ 16 bilhões para trabalhadores. (Pág. 23)

Fundo para eleições fica sem valor

A Câmara aprovou a retirada do artigo que fixava em 0,5% (ou R$ 3,6 bi) da receita líquida do governo o valor para irrigar o fundo eleitoral. O percentual deverá ser fixado pela Comissão de Orçamento. (Pág. 3)

Quando a lentidão é recompensada

Entre novembro de 2015 e abril de 2016, a Justiça do Trabalho pagou R$ 3,3 milhões de gratificação a juízes que atrasaram sentenças ou que estavam de férias, revela VINICIUS SASSINE. (Pág. 4)

Picciani é acusado de lavar dinheiro

Em delação, Jonas Lopes, ex-presidente do TCE, acusou o presidente da Alerj, Jorge Picciani, de lavar dinheiro de propina simulando venda de gado. O deputado nega. (Pág. 7)

Tragédia com barco clandestino

Um barco sem autorização para transportar passageiros naufragou no Rio Xingu, no Pará, com pelo menos 70 pessoas a bordo. Até o fim da noite de ontem, dez corpos foram encontrados e 19 pessoas resgatadas vivas. Bombeiros e voluntários procuram os mais de 40 desaparecidos. (Pág. 8)

Ex-procuradora faz acusação a Maduro (Pág. 25)


————————————————————————————

O Estado de S. Paulo

Manchete: Câmara retira previsão de R$ 3,6 bi para fundo eleitoral

Decisão é uma tentativa dos deputados de reduzir as críticas da opinião pública e da área econômica do governo

O plenário da Câmara dos Deputados decidiu retirar a previsão de que o fundo eleitoral com recursos públicos receberia R$ 3,6 bilhões em 2018. A proposta de emenda à Constituição que trata do assunto foi fatiada. O artigo que vinculava o Fundo Especial de Financiamento da Democracia a 0,5% da receita corrente líquida foi suprimido do texto que havia sido aprovado pela comissão especial. A retirada é uma tentativa de reduzir as críticas da opinião pública e da área econômica do governo. O valor de R$ 3,6 bilhões era uma projeção com base na previsão de arrecadação federal. A decisão sobre a fonte de receita foi aprovada antes da votação que vai decidir sobre a criação do fundo – a análise ficou para a próxima terça-feira. Ainda não há consenso sobre o assunto. Também foi adiado para a próxima semana o debate sobre a adoção do distritão como sistema eleitoral em 2018. (POLÍTICA / PÁG. A5)

Cláusula de barreira avança

A Câmara aprovou, em comissão especial, proposta que põe fim às coligações proporcionais e cria uma cláusula de desempenho para os partidos brasileiros já em 2018. (PAG. A4)

Governo lança 57 projetos de concessão e espera R$ 40 bi

O governo anunciou ontem a intenção de conceder 57 projetos à iniciativa privada, entre eles o Aeroporto de Congonhas e a Casa da Moeda. A expectativa é de obter pelo menos R$ 40 bilhões em bônus a serem pagos pelos investidores, a maior parte ainda em 2017 e em 2018. A cifra inclui o que seria arrecadado com a venda da Eletrobrás. A estimativa é gerar R$ 44,5 bilhões em investimentos. (ECONOMIA / PÁGS. B1 e B3)

Venezuelana liga chavistas a propina da Odebrecht

A ex-procuradora da Venezuela Luisa Ortega denunciou em Brasília a existência de propina de US$ 100 milhões da Odebrecht na Espanha em nome de primos de Diosdado Cabello, um dos líderes do chavismo. A Odebrecht nega. Ortega disse ainda que Nicolás Maduro mantém distribuidora de alimentos em nome de terceiros. (INTERNACIONAL / PÁG. A9)

Governo libera R$ 16 bi de PIS/Pasep para idosos (Metrópole / Pág. B6)


São Paulo registra 548 agressões dentro de escolas

As escolas paulistas, públicas e particulares, registram pelo menos três casos de agressão física por dia. De janeiro a junho, foram abertos 548 boletins de ocorrência de “lesão corporal” dentro de unidades de ensino fundamental e médio, o segundo crime mais cometido nos 4 mil registros policiais. Só perde para furtos. (METRÓPOLE / PÁG. A16)

Foto-legenda: Barco afunda e mata 10 pessoas

Tragédia no Rio Xingu, no Pará, deixa 10 mortos e 40 desaparecidos. O barco fazia transporte clandestino, diz fiscalização. (METRÓPOLE / PÁG. A14)

Zeina Latif

A bronca com os políticos decorre da desconexão com os problemas econômicos. (ECONOMIA / PÁG. B8)

Notas & Informações

O lado externo da reativação

É relevante o avanço das vendas externas de produtos manufaturados, um fator importante para a reativação da economia nacional. (PÁG. A3)

A qualidade da oposição

A oposição só cumprirá plenamente seu papel se contribuir para o desenvolvimento nacional. (PÁG. A3)

————————————————————————————

Folha de S. Paulo

Manchete : Temer amplia privatizações e tenta animar a economia

Pacote inclui venda de Casa da Moeda e Congonhas e liberação de PIS/Pasep

O governo Temer lançou um minipacote para tentar reverter a desconfiança em relação ao desempenho da economia após o aumento da previsão de déficit. Foram anunciadas a liberação de R$ 15,9 bilhões do PIS/Pasep, uma nova linha de crédito do BNDES e mais privatizações. As medidas têm custo zero para o Tesouro e gerarão mais receitas. A facilitação ao saque das contas do Fundo PIS/Pasep ê a medida de maior apelo popular. O governo reduziu a idade mínima para o saque, de 70 anos para 65 (homens) e 62 (mulheres). Com isso, espera beneficiar quase 8 milhões de pessoas. Marcos Ferrari, secretário de Assuntos Econômicos do Planejamento, afirma que “o primeiro efeito positivo será sobre o consumo. O segundo, via redução do endividamento das famílias”. Na lista de privatizações aprovadas por órgão do governo foram incluídos a Casa da Moeda, que acumula prejuízos, e o aeroporto de Congonhas, o mais lucrativo da Infraero. Nesta semana, já havia sido anunciado o plano para a Eletrobras. O BNDES quer aumentar sua oferta de capital de giro para pequenas e médias empresas de R$ 4 bilhões ao ano para R$ 20 bilhões atê agosto de 2018. (Mercado A15)

Comissão aprova fim de coligações e barreira a siglas

Comissão da Câmara aprovou o fim das coligações para eleições legislativas e regras para tentar evitar a proliferação das chamadas siglas nanicas. A medida segue para o plenário e depois para o Senado. Deputados retiraram determinação de que fundo para campanhas receba R$ 3,6 bilhões. (Poder A4)

Empresário diz ter provas de propina em obras do PSDB

Réu em ações derivadas da Lava Jato, o empresário Adir Assad afirmou, após acordo de delação, que exibirá extratos de esquema para empresas pagarem propina em obras do PSDB em SP. Com nomes citados, Aloysio Nunes diz que relato é falso, e Serra não comenta. (Poder A7)

Delator descreve pagamento ilegal a Gleisi e marido

O administrador Marcelo Maran relatou, em acordo que aguarda homologação do STF, repasses ilegais para a presidente do PT, senadora Gleisi Hoffmann, e o marido dela, o ex-ministro Paulo Bernardo. A defesa nega e diz que Gleisi nunca teve contato com Maran. (Poder A8)

Governo extingue reserva ambiental amazônica de área equivalente ao ES (Ciência B7)


Ex-procuradora diz que incriminará regime de Maduro

A ex-procuradora-geral da Venezuela Luisa Ortega Díaz declarou em evento em Brasília que é alvo da ditadura de Maduro para que não denuncie casos de corrupção do regime. Ela disse que entregará provas de crimes envolvendo a Odebrecht. A empreiteira afirma colaborar com a Justiça. (Mundo A 11)

Naufrágio mata ao menos 10 pessoas no interior do PA

Um barco naufragou no rio Xingu, no interior do Pará, com cerca de 70 pessoas. Ao menos dez morreram, e os desaparecidos poderiam chegar a 40. A embarcação levava passageiros clandestinamente, segundo autarquia estadual. O acidente ocorreu 20 dias após outro naufrágio, com nove desaparecidos. (Cotidiano B1)

José Henrique Mariante

João Doria parece cada vez mais um político tradicional (Opinião a2)

Editoriais

Leia “Quem paga a eleição”, sobre veto às doações de empresas, e “Novo velho Chico”, a respeito de tropeços na revitalização do rio São Francisco. (Opinião a2)

————————————————————————————

Comente: