Destaques dos principais jornais do Brasil

08 de agosto de 2017

O Globo

 

Manchete: Justiça suspende processo por tragédia em Mariana

Rompimento de barragem já tem quase dois anos e ninguém foi condenado

Executivos da Samarco alegam uso ilegal de gravações; ação civil também está parada

A punição dos responsáveis pelo maior desastre ambiental do Brasil está ameaçada. Após executivos da mineradora Samarco alegarem uso ilegal de provas, a Justiça Federal em Minas suspendeu o processo criminal contra os responsáveis pelo rompimento da barragem de Fundão, em Mariana, que matou 19 pessoas em novembro de 2015. A decisão beneficia a Samarco, além das empresas Vale, BHP Billiton e VogBR, e 22 pessoas físicas. A alegação é que a quebra de sigilo telefônico dos acusados ultrapassou o período legal. O Ministério Público Federal nega. Uma ação civil pública também está suspensa desde julho pela Justiça. (Pág. 3)

Sem Alckmin, Temer chama Doria de companheiro

Na ausência do governador Geraldo Alckmin, o presidente Temer aproveitou evento em São Paulo para rasgar elogios ao prefeito João Doria. “Vejo que tenho um parceiro aqui, um companheiro que compreende como ninguém os problemas do país”, disse. Temer pretende atrair a ala jovem do PSDB para aprovar as reformas. Mais tarde, Doria foi alvo de protesto e “ovada” em Salvador. (Pág. 6)

Agnaldo Timóteo: ‘Quero o PT’

Para disputar uma vaga de deputado federal em 2018 por São Paulo ou Minas, o cantor Agnaldo Timóteo decidiu se filiar ao PT. Depois de seis trocas de partido, agora o ex-vereador que já foi aliado de Paulo Maluf, Brizola e Collor, diz que se filiará ao PT para ser “soldado do Lula”. Ele já passou por PDT, PDS, PPR, PL e PMDB. (Pág. 6)

Previdência gasta sete vezes mais que Saúde

As despesas do governo com Previdência chegarão este ano a R$ 735,5 bilhões. É sete vezes mais que as despesas previstas com Saúde, sem contar os gastos com pessoal do setor. Para fechar as contas de 2018, a equipe econômica estuda aumentar impostos, inclusive criar nova alíquota para o Imposto de Renda. (Pág. 17)

Rio continua refém do terror e do medo

Sem tropas federais nas ruas, a Linha Vermelha teve um dia de terror ontem, com três interdições e um assalto, à noite, que acabou com uma pessoa baleada e motoristas em pânico. À tarde, moradores do Lixão, em Caxias, tinham fechado a via duas vezes para protestar contra ação do Bope. No fim da noite de anteontem, a Avenida Brasil ficara fechada por quase três horas após tentativa de roubo de carga e sequestro. (Pág. 9)

Apenas dois Neymar

Governo prevê arrecadar R$ 1,7 bilhão com o leilão do Santos Dumont, apenas o dobro do que o Paris Saint-Germain pagou por Neymar. (Pág. 20)

Acordo poderá trocar feriado

A reforma trabalhista permitirá que patrão e empregado negociem trocar dia de feriado. A folga poderá ser transferida para outra data. (Pág. 19)

Juiz do caso Eike é condenado

Flagrado dirigindo o Porsche de Eike Batista, o juiz Flávio de Souza, que cuidava do caso, foi condenado a 7 anos de prisão e à perda da função. (Pág. 4)

Cavendish relata propina a Cabral (Pág. 5)

 

Colunistas

LYDIA MEDEIROS

Despesas de Judiciário e Legislativo com pessoal vão estourar. (Pág. 2)

MERVAL PEREIRA

Reformas política e da Previdência exigem atenção do Congresso. (Pág. 4)

MÍRIAM LEITÃO

Chavismo sempre deu sinais de que caminhava para ditadura. (Pág. 18)

CARLOS ANDREAZZA

Bolsonaro é fruto de nossa miséria política. (Pág. 15)

MARCO ANTONIO VILLA

Fazer política hoje é mais importante do que no impeachment. (Pág. 14)

JOSÉ CASADO

Violência na Região Metropolitana vira mercadoria política. (Pág. 15)

————————————————————————————

O Estado de S. Paulo

 

Manchete: Centrais sindicais querem contribuição maior que atual

Imposto deixará de existir em novembro, mas governo editará MP liberando contribuição, e sem valor determinado

Com a entrada em vigor da reforma trabalhista, o imposto sindical deixará de existir em novembro, mas a contribuição que os trabalhadores pagam aos sindicatos pode aumentar. Em vez do desconto de um dia de trabalho por ano (o correspondente a 4,5% de um salário), a contribuição será decidida em assembleia. União Geral dos Trabalhadores (UGT) e Força Sindical, duas das maiores centrais do País, defendem que 6% a 13% de um salário mensal sejam destinados anualmente ao financiamento das entidades. A nova “contribuição por negociação coletiva” é apoiada pela Central Única dos Trabalhadores (CUT), UGT e Força. Juntas, elas representam 51,8% dos trabalhadores sindicalizados. O presidente Michel Temer informou às centrais que o substituto do imposto sindical será regulamentado por medida provisória. O texto, porém, não deve trazer valor a ser cobrado. (ECONOMIA / PÁG. B1)

Governo estuda pacote de aumento de impostos

A equipe econômica analisa, para 2018, a criação de alíquota de 30% ou 35% de Imposto de Renda para quem ganha mais de R$ 20 mil mensais. Também estão em estudo a tributação de lucros e dividendos, de fundos de investimento imobiliário e o fim da isenção para investidores estrangeiros. A intenção é reforçar os cofres públicos com cerca de R$ 35,5 bilhões. (ECONOMIA / PÁG. B3)

Foto-legenda: Por reforma, Temer faz agrado a Doria

Michel Temer e João Doria, em SP: presidente distribuiu afagos e alçou o prefeito à condição de liderança nacional. À noite, em Salvador (BA), onde foi homenageado pelo prefeito ACM Neto (DEM), Doria foi atingido por um ovo durante protesto. O tucano disse ter sido vítima de um ato de ‘poucos manifestantes de esquerda’. (POLÍTICA / PÁG. A4)

Gleisi cometeu crimes de corrupção e lavagem, diz PF

Polícia Federal concluiu que a senadora e presidente do PT, Gleisi Hoffmann (PR), e seu marido, o também petista Paulo Bernardo, cometeram crimes de corrupção passiva e lavagem de dinheiro na campanha para o Senado, em 2014. Investigação cita planilhas apreendidas em 2016. Gleisi nega. (POLÍTICA / PÁG. A8)

Gilmar e MPF se confrontam

Ministro do STF disse que procurador Rodrigo Janot é “desqualificado”; para MPF, fala é “deplorável”. (PÁG. A6)

Juiz suspende ação criminal no caso de Mariana

Justiça Federal suspendeu a ação contra 22 funcionários de Vale, Samarco e BHP Billiton, acusados de homicídio pelo rompimento da barragem de Fundão, em Mariana. A tragédia deixou 19 mortos. Decisão acolhe tese da defesa, de que a denúncia do MPF tem como base provas ilícitas. (METRÓPOLE / PÁG. A13)

Condenado juiz pego com Porsche de Eike (Economia / Pág. B10)

 

Colunistas

Eliane Cantanhêde

Brasília parece viver uma calmaria na política, mas é só na superfície, porque economia e Lava Jato estão a mil por hora. (POLÍTICA / PÁG. A6)

Bernard Appy

Apesar dos avanços, a qualidade do debate sobre os objetivos e os instrumentos da política fiscal do Brasil ainda é pobre. (ECONOMIA / PÁG. B2)

Notas & Informações

Por uma verdadeira reforma da Previdência

É muito oportuna a posição de Rodrigo Maia, que pediu que o governo não ceda mais do que já cedeu na negociação. (PÁG. A3)

O Ministério Público e a lei

Qualquer questionamento é qualificado como tentativa de inviabilizar investigações. (PÁG. A3)

————————————————————————————

Folha de S. Paulo

 

Manchete : Maioria dos usuários de crack larga ação de Doria

Só 1 em cada 5 concluiu Ia etapa; para prefeitura, programa está ‘em gestação’

A maior parte dos usuários da cracolândia internados pela gestão de João Doria (PSDB) desiste do tratamento contra o crack antes mesmo de completar a etapa inicial de quatro semanas para desintoxicação. O prefeito anunciou o início do programa Redenção em 21 de maio, quando uma ação policial prendeu traficantes e desobstruiu ruas onde funcionava uma feira de droga a cêu aberto na região central de São Paulo.

Desde então, das 734 internações voluntárias (por vontade do usuário) para desintoxicação já concluídas ou interrompidas, só 122 (17%) cumpriram a primeira etapa do programa.
A maior parte das internações (536, ou 73%) foi interrompida a pedido do paciente. O número de desistências pode ser maior: há ainda mais 76 altas em outras categorias, que incluem transferências de pacientes e atê fugas das clínicas.

Segundo representante da Associação Brasileira de Psiquiatria, o percentual dos que concluem o período de desintoxicação fica bem abaixo da média da rede particular, em tomo de 50%.
Coordenador do Redenção, o psiquiatra Arthur Guerra diz que o usuário não pode “ficar de forma involuntária” e ressalta que o programa ainda está “em gestação”. (Cotidiano B1)

 

Justiça decide suspender ação criminal no caso Samarco

A Justiça suspendeu a ação criminal pela maior tragédia ambiental do país, o rompimento de barragem em Mariana (MG) em 2015.

Os réus Ricardo Vescovi, presidente da Samarco à época do desastre, e Kleber Terra, ex-número dois da empresa, afirmam que houve uso de provas ilícitas. Eles são acusados de homicídio com dolo eventual pela morte de 19 pessoas. (Cotidiano B2)

 

Namoro entre PMDB e prefeito coloca pressão sobre Alckmin

A troca de afagos entre Michel Temer e João Doria em evento em SP expôs um processo de aproximação entre o PMDB e o prefeito tucano. Doria quer manter as opções abertas para reforçar sua posição no PSDB e para o caso de cisão com o governador Alckmin no processo eleitoral para 2018. (Poder A6)

 

Vice de SP cobra do governador fidelidade ao PSB

O vice-governador de SP, Márcio França (PSB), diz que o partido pode não dar apoio a Geraldo Alckmin em 2018 se o PSDB lançar candidato a governador em vez de apoiar sua reeleição no Estado. Ele assumirá o governo estadual se Alckmin se candidatar à Presidência. “O meu partido, ê claro, vai imaginar uma reciprocidade.” (Poder A8)

 

Populismo pode levar país ‘para o brejo’, afirma Armínio Fraga

Ex-presidente do Banco Central, Armínio Fraga afirmou em entrevista à Folha que a economia do Brasil só voltará a crescer com vigor quando houver clareza sobre as forças políticas que vão liderar o próximo governo.

Ele alerta para o risco de haver uma “guinada populista” que leve o país “para o brejo” e diz temer a participação de Lula (PT) na campanha de 2018. (Mercado A17)

 

Parlamento decide peitar Constituinte na Venezuela

Sob ameaça de dissolução, a Assembleia Nacional da Venezuela, dominada pela oposição a Nicolás Maduro, anunciou desobediência às decisões da Assembleia Constituinte, após a instalação do plenário governista.

Disse que desacatará qualquer medida tomada pela Constituinte que desonre os direitos humanos. Mundo Ali

 

João Doria (PSDB) se limpa depois de ser atingido por ovo lançado em protesto de movimentos de esquerda em Salvador; exaltado, o prefeito de SP disse ter ‘sangue baiano’ e que não lhe faltará ‘coragem para defender o Brasil’ (Poder A6)

 

Campo de Marte terá desativada a pista de aviação, diz prefeitura (Cotidiano B3)

 

Editoriais

“Pôs-Temer”, cobrando mobilização política pelas reformas, e “Desencanto amazônico”, acerca de eleição suplementar para governador. (Opinião A2)

 

————————————————————————————

Deixe uma resposta