Destaques dos principais jornais do Brasil

03 de outubro de 2017

O Globo

 

Manchete: Americano mata 59 pessoas, fere 527 e deixa mundo perplexo

Atirador tinha 17 armas em hotel em Las Vegas e mais 18 em casa

FBI descarta participação do Estado Islâmico

Um dia depois de o som das rajadas disparadas contra milhares de pessoas que assistiam a um show de música country em Las Vegas deixar os EUA e o resto do mundo perplexos, a polícia ainda não havia descoberto a motivação da barbárie. Do alto de um hotel a 366 metros dali, o americano Stephen Paddock, de 64 anos, abriu fogo contra a plateia, na noite de domingo, matando ao menos 59 e deixando 527 feridas. Encontrado morto, Paddock tinha 17 armas no hotel e 18 em casa. O presidente Trump condenou o ataque, mas não falou em controle de armas. (Págs. 22 a 24)

Raquel quer interrogar o presidente

A procuradora-geral, Raquel Dodge, pediu autorização do STF para ouvir o presidente Temer sobre irregularidades na regulamentação de portos. Senado e STF tentam acordo para evitar um confronto aberto devido ao recolhimento noturno do tucano Aécio, que entrou com recurso na Corte. (Págs. 3 a 5)

Rio já tem 45 cracolândias

Levantamento da Secretaria de Assistência Social revela que o Rio tem 45 cracolândias, onde se reúnem 1.200 dependentes. A mais recente fica na Urca. (Pág. 8)

Reitor investigado é achado morto

Suspeito de obstruir investigação sobre desvio de verbas, o reitor da Universidade Federal de Santa Catarina foi achado morto num shopping de Florianópolis. (Pág. 7)

Pezão: ‘Eu só assinava’ (Pág. 7)

 

Museus reagem a ataque

Dirigentes de 73 instituições culturais do país assinaram carta para protestar contra as reações violentas a uma performance no MAM-SP. No Rio, o Conselho do MAR decide hoje se a mostra “Queermuseu”, cancelada em Porto Alegre, será exibida na cidade.(Segundo Caderno)

MOACIR DOS ANJOS

É hora de reagir à tentativa de impedir a promoção do dissenso (Segundo Caderno)

Temer ignora apelo de cientistas

Em carta enviada semana passada, 23 ganhadores do Nobel criticam corte de verbas. (Pág. 26)

————————————————————————————

O Estado de S. Paulo

 

Manchete: Raquel pede ao STF que Temer preste depoimento sobre portos

Investigação apura supostas irregularidades relacionadas a decreto; assessoria diz que presidente responderá

A procuradora-geral da República, Raquel Dodge, pediu ao Supremo Tribunal Federal que o presidente Michel Temer deponha em investigação que apura suspeitas de irregularidades relacionadas ao Decreto dos Portos. Editado em maio, o decreto teria beneficiado a Rodrimar, empresa que opera em Santos. Raquel também solicitou prazo de 60 dias para conclusão das investigações no inquérito, que inclui o ex-deputado Rodrigo Rocha Loures (PMDB-PR) e duas pessoas ligadas à Rodrimar. A apuração no STF investiga possíveis crimes de lavagem de dinheiro, corrupção ativa e corrupção passiva. O relator do processo é o ministro Luís Roberto Barroso. A Secretaria de Comunicação Social da Presidência informou que Temer responderá aos questionamentos. (POLÍTICA / PÁG. A4)

Delações andam na PGR

As negociações de acordos de delação premiada voltaram a tramitar na Procuradoria- Geral da República. O grupo de Raquel Dodge estabeleceu conversas com advogados de quatro investigados. (PÁG. A6)

Senado mantém votação que deve derrubar decisão sobre Aécio

O presidente do Senado, Eunício Oliveira (PMDB-CE), manteve para hoje a votação que deve derrubar o afastamento do mandato e o recolhimento noturno impostos pelo STF a Aécio Neves (PSDB-MG). A decisão foi tomada mesmo após a presidente do Supremo, Cármen Lúcia, sinalizar com um acordo para evitar crise. (POLÍTICA / PÁG. A8)

Empresas quitam dívidas antes do prazo

Diante da reação da economia e prevendo o cenário eleitoral de 2018, empresas têm ido ao mercado para antecipar pagamentos ou alongar dívidas. O objetivo é fugir de potencial volatilidade de preços. De janeiro a agosto, companhias captaram no mercado R$ 69,9 bilhões, valor 32% maior que em 2016. (ECONOMIA / PÁG. B1)

Doria planeja investir R$ 5,5 bi em 2018 (Metrópole / Pág. A17)

 

Eliane Cantanhêde

Acontece o samba do Brasil doido, em que coisas inacreditáveis ocorrem santo todo dia. (POLÍTICA / PÁG. A6)

Notas & Informações

Brasil derrotado na Câmara

O Brasil foi mais uma vez derrotado em uma votação no Congresso com a aprovação do texto-base do novo programa de renegociação de dívidas tributárias. (PÁG. A3)

Catalunha, realidade e aparência

O plebiscito acirrou ainda mais os ânimos dos dois lados. (PÁG. A3)

Editoriais

“Nuances da rejeição”, sobre impopularidade recorde de Michel Temer, e “Direção errada”, acerca de escolha de dirigentes de escolas públicas. (Opinião A2)

————————————————————————————

Folha de S. Paulo

 

Manchete : Ataque a tiros em Las Vegas mata dezenas em show

Aposentado americano de 64 anos disparou do alto de hotel e matou ao menos 59; atentado foi o maior da história do país

Pelo menos 59 pessoas morreram durante um festival de música country em Las Vegas (EUA) na noite de domingo (madrugada de segunda-feira no Brasil) ao serem alvejadas por um atirador.
O americano Stephen Paddock, 64, fez os disparos do 32° andar do Mandalay Bay, hotel perto do local do show, na avenida Las Vegas Strip.

A polícia afirma tê-lo encontrado morto no hotel, onde estava hospedado. Havia no quarto 23 armas. O ataque, que ainda deixou mais de 500 feridos, foi o mais grave do gênero registrado na história dos EUA. Em 2016, um atirador matou 49 e feriu ao menos 53 em boate em Orlando (Flórida).

O Estado Islâmico reivindicou a autoria do ataque, mas o FBI (polícia federal americana) disse não haver evidências de ligação entre Paddock e a facção radical. Contador aposentado, o atirador morava em Mesquite, a 120 km de Las Vegas. Na tarde de ontem, turistas e curiosos olhavam de longe a cena do crime, atrás do cordão policial, e fotografavam a janela do 32° andar do hotel-cassino, relata a enviada Fernanda Ezabella.

Donald Trump classificou o ato de “pura maldade” e pediu união no país. O presidente não fez menção à discussão sobre porte de armas. Em Nevada, o Estado em que fica Las Vegas, há maior facilidade para a aquisição de armamentos. (Mundo A15)

Análise : PATRÍCIA C. MELLO

Lobby dificulta aprovar lei de controle de arma (Mundo A16)

Plano privatizador de Doria avança rápido na Câmara

O programa de concessões e privatizações do prefeito de SP, João Doria (PSDB), tem avançado de forma rápida e genérica na Câmara Municipal, onde apenas 11 dos 55 vereadores são de oposição. A maioria dos projetos não tem cronograma, valores ou contrapartidas. (Cotidiano B1)

Investigado, reitor afastado da UFSC é achado morto (Cotidiano B2)

 

Dodge quer ouvir Michel Temer em inquérito sobre decreto de portos (Poder A4)

 

Contratos de obras sob suspeita geram disputa no TJ-SP

Desembargadora do Tribunal de Justiça de SP acusa o presidente da corte, Paulo Dimas Mascaretti, de omissão por não mandar apurar inconsistências em negócios com a Argeplan, que tem como sócio o coronel João Baptista Lima Filho, investigado na Lava Jato. O tribunal nega irregularidades. (Poder A14)

Trabalho da Lava Jato no Paraná está no fim, diz Moro

Sem dar prazos, o juiz Sérgio Moro afirmou ontem que a Operação Lava Jato em Curitiba se aproxima do fim. Em São Paulo para receber homenagem de universidade dos EUA, com título já dado a Madre Teresa, ele defendeu prisões preventivas e descartou enviar processos a outro juiz. (Poder A6)

Não pretendo me candidatar a nada, afirma empresária Paula Lavigne (Poder A8)

 

————————————————————————————

Deixe uma resposta