Destaques dos principais jornais do Brasil

14 de março de 2018

O Globo

 

Manchete: Violência pesa na conta de luz no Rio

Reajuste da Light é o triplo da inflação, e o da Enel vai a 21%

Falta de chuva, encargos sociais e crise na segurança pública levaram à definição dos índices pela Aneel

A partir de amanhã estarão em vigor os aumentos nas contas de energia da Light e da Enel Rio (ex-Ampla), com índices muito acima da inflação do ano passado, de 2,95%. No caso da Light, o reajuste é de 9,09%; no da Enel, de 21,46%. Segundo a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), a falta de chuvas no ano passado, os encargos sociais e a violência pesaram na definição dos novos preços. A crise na segurança pública teve peso ainda maior na Enel, que atende a 66 municípios do estado. As empresas citam a dificuldade de cobrar inadimplentes e combater “gatos” em áreas conflagradas. (PÁGINA 17)

Folha de inativos da PM é a que mais onera o estado

De janeiro de 2014 até o começo deste ano, a PM do Rio perdeu 5% de seus servidores em exercício e teve aumento de 14% no número de inativos, sendo esta a parte mais onerosa da folha para o estado. O presidente Michel Temer disse que quer antecipar para setembro o fim da intervenção. (PÁGINA 9)

Lava-Jato prende sexto secretário de Cabral

Ex-secretário de Administração Penitenciária do Rio, Cesar Rubens foi o sexto integrante do governo Sérgio Cabral preso por envolvimento no esquema de corrupção do ex-governador. O empresário Felipe Paiva, dono do Esch Café, tido como pivô da negociata, está foragido. O delegado da Polícia Civil Marcelo Santos Martins, suspeito de lavar dinheiro, também foi preso. Os desvios somam R$ 44,7 milhões. (PÁGINA 3)

Jucá vira réu no STF por corrupção

O líder do governo no Senado, Romero Jucá (PMDB-RR), tornou-se réu em ação penal no Supremo Tribunal Federal por corrupção passiva e lavagem de dinheiro. É a primeira denúncia recebida na Corte com base na delação premiada dos executivos da Odebrecht. (PÁGINA 8)

Correios mudam forma de entregas

A partir da segunda quinzena de abril, os carteiros passarão a fazer as entregas de correspondências no Rio em dias alternados. Entidades de defesa do consumidor temem que a medida cause aumento de reclamações por atraso. (PÁGINA 18)

Lula diz que está pronto para a prisão

‘Não vou sair do Brasil, não vou fugir’

O ex-presidente Lula admitiu que está “pronto para ser preso”, em entrevista para livro que será lançado sexta-feira. Ele é um dos interessados em levar de novo ao STF a discussão sobre prisão após condenação em segunda instância. A presidente do STF, Cármen Lúcia, reafirmou que não vai ceder às pressões de políticos para pautar o tema. (PÁGINA 6)

Foto-legenda: ‘Simplesmente não me submeto a pressão’

Ministra Cármen Lúcia Presidente do STF, ao responder sobre como lida com a pressão de políticos para que a questão da prisão após condenação em segunda instância seja revista pela Corte

————————————————————————————

O Estado de S. Paulo

 

Manchete: Governo muda foco e medidas econômicas ficam emperradas

Atenção à segurança trava agenda na Casa Civil, no Legislativo e no Judiciário
Depois do engavetamento da reforma Dilma Rousseff. POLÍTICA / PÁG. A7 da Previdência e da mudança de foco do governo para o combate à violência, a agenda econômica passou para segundo plano. Medidas anunciadas como prioritárias, como a venda da Eletrobrás e a reestruturação das carreiras do funcionalismo, estão paradas na Casa Civil, mas há também projetos emperrados no Congresso e os que estão à espera de uma decisão do STF. No Legislativo, propostas em tramitação foram desfiguradas, perdendo impacto sobre as contas públicas. Caso da medida provisória que muda a tributação dos fundos exclusivos de investimento, cujo alcance foi reduzido. Há ainda as medidas de impacto fiscal para o governo, mas que, por serem impopulares, carecem de apoio dos parlamentares. No Judiciário, a criação do Ministério da Segurança e os embates entre o presidente Michel Temer e o ministro do STF Luís Roberto Barroso têm ganhado prioridade. (ECONOMIA / PÁG. B1)

Lula admite em livro estar pronto para ser preso

Em A Verdade Vencerá, livro de sua autoria que será lançado na sexta, o ex-presidente Lula rejeita pedir asilo político a outros países e diz estar pronto para enfrentar a cadeia. Ele adianta o discurso que deverá adotar: o do preso político e injustiçado. O petista também faz críticas a Dilma Rousseff. (POLÍTICA / PÁG. A7)

Coluna do Estadão

No STF, aposta é que a decisão sobre a discussão da prisão após condenação em 2.ª instância, que definirá o futuro de Lula, virá do decano Celso de Mello. (PÁG. A4)

Bolsonaro quer criar campo de refugiados

Candidato ao Planalto, o deputado Jair Bolsonaro (PSL-RJ) defende a criação no Brasil de campo de refugiados para imigrantes venezuelanos, informa Constança Rezende. “Nós já temos problemas demais aqui”, afirma. Bolsonaro diz, se for eleito, unirá os Ministérios da Fazenda e do Planejamento e que o general da reserva Augusto Heleno indicará o nome do responsável para a pasta da Defesa. (POLÍTICA / PÁG. A4)

Jucá vira réu

Líder do governo no Senado, Romero Jucá (MDB-RR) é o primeiro réu no Supremo da “lista de Fachin”, revelada pelo Estado. (PÁG. A6)

Vera Magalhães

Rodrigo Maia (DEM-RJ) vai usar o “Bolsa Dignidade”, evolução do Bolsa Família, para travar novo embate com Temer. (POLÍTICA / PÁG. A6)

Notas & Informações

A ‘vontade popular’

O ministro do Supremo Tribunal Federal Luís Roberto Barroso decidiu estabelecer regras para o indulto presidencial a presos. Ele não está autorizado a tal pela Constituição. (PÁG. A3)

A cena global e o fator Trump

Trump é um importante ponto de referência nas projeções de crescimento global. (PÁG. A3)

————————————————————————————

Folha de S. Paulo

 

Manchete: Jucá é o primeiro réu no Supremo alvo da Odebrecht

Denúncia aceita pelo STF acusa o senador do MDB de ter recebido propina de R$ 150 mil; ele diz que doação foi legal

Os ministros da Primeira Turma do Supremo Tribunal Federal receberam ontem denúncia contra o senador Romero Jucá (MDB-RR), acusado pela Procuradoria-Geral da República de corrupção e lavagem de dinheiro. Segundo a denúncia, Jucá pediu e recebeu propina de R$ 150 mil para beneficiar a Odebrecht na tramitação de duas medidas provisórias em 2014. O valor, pago em doação oficial ao MDB de Roraima, teria sido destinado à campanha de Rodrigo Jucá, filho do senador, candidato a vice- governador do estado. Jucá tornou-se o primeiro réu no STF em investigação decorrente da delação da Odebrecht —esta é a primeira denúncia contra o senador recebida pelo Supremo. 0 ministro Marco Aurélio, relator do caso, destacou que receber a denúncia não implica “assentar a culpa do acusado”, que ainda irá a julgamento. Foi seguido pelos colegas Luís Roberto Barroso, Rosa Weber e Alexandre de Moraes. Luiz Fux não participou da sessão. Na denúncia, o ex-procurador- geral Rodrigo Janot disse não haver dúvidas de que o sistema eleitoral foi utilizado para pagamento de vantagem indevida a partir de ajuste entre Romero Jucá e executivo da Odebrecht. A defesa do senador diz que a doação foi legal e declarada. “0 Supremo não se manifestou sobre o mérito da matéria, disse apenas que o processo precisava ser instruído”, disse Jucá. (Poder A4)

Aécio afirma que não houve aumento em seu patrimônio

0 senador Aécio Neves (PSDB) afirmou que seu patrimônio não aumentou após a eleição de 2014. Ele diz que reportagem da Folha confundiu crescimento patrimonial com valorização de bens preexistentes. 0 salto de patrimônio de R$ 2,5 milhões em 2015 para R$ 8 milhões em 2016 foi declarado à Receita. (Poder A6)

Brasil estuda regras para ser poupado de taxa do aço nos EUA (Mercado pág. 1)

 

China se prepara para assumir liderança global

0 criador do Fórum Econômico Mundial antevê um mundo em que a China assumirá a liderança e diz que os conceitos de direita e esquerda estão superados. Para o alemão, que abrirá o evento latino-americano, o cenário hoje se divide entre os que defendem o passado e os que visam 0 futuro. (Mercado pág. 5)

Falha de militares faz morador do Rio ficar 36 horas detido (Cotidiano B1)

 

Ladrão confesso diz que Itaú Cultural tem obras roubadas

Ladrão condenado por furto de obras de arte raras afirma que oito gravuras do acervo do Itaú Cultural são as mesmas que ele levou da Biblioteca Nacional. Gravuras não são obras únicas, e a instituição diz que as peças foram compradas em galeria de Londres. (Ilustrada Cl)

Ilona Szabó de Carvalho

Precisamos falar sobre o Estatuto do Desarmamento

0 Brasil possui o maior número absoluto de mortes por armas de fogo no planeta, cerca de 44 mil em 2017. E colocar mais armas em circulação em um país com alto nível de impunidade é receita para o desastre. Deveríamos, então, fortalecei’ a lei de controle de armas. (Cotidiano B2)

Editoriais

Leia “Você está demitido”, sobre a queda do secretário de Estado americano, e “Fato consumado”, a respeito da transposição do rio São Francisco. (Opinião A2)

————————————————————————————

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *