Deputado Adelson Barreto destaca a importância da doação de sangue

 

A importância de salvar vidas através do simples ato de doar sangue, foi o assunto que o deputado Adelson Barreto (PR), abordou na tribuna da Câmara Federal nesta quarta-feira (14), com o objetivo de sensibilizar novos doadores para esta ação solidária.

Na tribuna, Adelson alertou que as doações precisam aumentar rapidamente em mais da metade dos países. “Anualmente são feitas em média 108 milhões de doações, metade em países de alta renda, onde estão menos de 20% da população do mundo”, disse o deputado, destacando que em muitos países a procura excede a oferta e os serviços dos Hemocentros enfrentam o desafio de tornar o sangue disponível suficiente para o atendimento e, ao mesmo tempo, garantir a sua qualidade.

De acordo com o deputado, no Brasil 1,8% da população doa sangue com regularidade. “O percentual fica um pouco abaixo do ideal estimado pela Organização Pan-Americana de Saúde (OPAS), de 2% da população, como necessário para suprir as necessidades de sangue e outros componentes sanguíneos de um País”, destacou Adelson, ressaltando que no ano passado cerca de 1 milhão de pessoas doaram sangue pela primeira vez, o que representa 38% do total das doações.

“Apesar desses números, os serviços do Sistema Único de Saúde (SUS) e da Hemorrede Pública Nacional encontram-se com os estoques no limite e com dificuldade na manutenção dos estoques estratégicos. Por isso, é importante a conscientização sobre a importância da doação”, alertou o parlamentar.

Ainda em seu discurso, Adelson destacou que não há substituto para o sangue, o qual pode ser utilizado para diversas finalidades, a exemplo, do tratamento de pessoas com doenças crônicas (talassemia e doença falciforme), alguns tipos de câncer, transplante, cirurgias eletivas de grande porte, acidentes ou outras situações.

“Precisamos expandir essa compreensão e doar sangue de forma regular, voluntária e solidária. Uma bolsa de sangue pode salvar até quatro vidas, o sangue é insubstituível, por isso, as doações são fundamentais o ano inteiro”, disse o deputado, destacando que é preciso implementar políticas públicas para conscientizar a população e fortalecer a rede nacional do SUS, bem como modernizar as unidades. “Doar sangue é compartilhar vida”, finalizou Adelson.

Comente: