Cabo Amintas divulga áudio de suposta vítima do secretário Almeida Lima

O vereador Cabo Amintas (PTB), na manhã desta quinta-feira, 9, usou a Tribuna da Câmara Municipal de Aracaju (CMA) para voltar os olhos ao assunto que entrou em questão ontem, 8.

“No dia de ontem eu estive aqui usando a Tribuna e fazendo uma denúncia de assédio sexual praticado pelo secretário de Saúde Almeida Lima. No dia de hoje, volto para confirmar tudo o que disse. Com um agravante: trago para os senhores, um áudio com os sussurros do secretário Almeida Lima, constrangendo mais uma das suas vítimas”, afirma o parlamentar.
E continua: “talvez esse áudio, captado por uma das vítimas, não esteja muito bem lapidado. Talvez vocês não consigam entender muita coisa, mas eu estou colocando esse áudio à disposição da perícia da Secretaria de Segurança Pública (SSP), para que se confirme que essa voz que sussurra pertence ao secretário Almeida Lima.”
Transcrição do áudio onde Almeida Lima assedia uma funcionária:
Funcionária: Não posso… Não posso!
Almeida Lima: Eu posso falar com você pelo whatsapp… Não posso?
Funcionária: Hum… Falar o que, chefe?
Almeida Lima: A gente falava direto.
Funcionária: Não!
Almeida Lima: Queria tanto você…
Funcionária: Porque não… E eu também não ‘tô’ me sentindo bem com toda essa situação. Não ‘tô’ mesmo!
Almeida Lima: Com o que?
Funcionária: Com isso que eu senhor tá… (interrupção)
Almeida Lima: Mas eu não tô… (inaudível)
Funcionária: Mas eu prefiro sair também.
Almeida Lima: Não! …é por isso é?
Funcionária: Também.
Almeida Lima: Não… por favor, você já ‘tá’ querendo me deixar… preocupado.
Funcionária: Também por isso, e por conta de lá… ‘né’? Eu já não posso mais.
Almeida Lima: Por isso não…
Funcionária: Ficar sem ir de manhã… Não posso!
Almeida Lima: Por isso não…
Funcionária: Aí… Eu vou lá no setor pessoal.
Após a exibição do áudio, diversos parlamentares pediram aparte para comentar sobre o caso. Entre eles, Professor Bittencourt (PC do B): “Diariamente,  a população feminina é submetida a assédios. Seja no trabalho, seja na escola, em todos os ambientes. Somos construídos a absorver, difundir e propagar, uma cultura muito machista em que a mulher tem que ser assujeitada às vontades do masculino. O que o senhor traz aqui é uma acusação séria que tem que ser investigada”, afirmou.
Thiaguinho Batalha (PMB) também comentou: “Em tempos de hoje, a gente tem que respeitar mais o feminismo que surge a cada dia”.
Ao fim de seu discurso na Casa Legislativa, Cabo Amintas deixou uma última reflexão. “Respeitem as mulheres! Elas ocupam cargos por competência, não para agrados sexuais de gestores da Administração Pública!”, concluiu o vereador.

 Foto: César de Oliveira

Comente: