Banese incentiva alfabetização de crianças em Sergipe

A Educação ganhou um importante aliado na alfabetização de crianças nos municípios sergipanos. Ao lado de órgãos públicos e empresas privadas, o Banco do Estado de Sergipe (Banese) está apoiando o programa ‘Alfabetizar pra Valer – Pacto Sergipano pela Alfabetização na Idade Certa’, cujo objetivo é alfabetizar todos os estudantes da rede pública matriculados nos dois primeiros anos do Ensino Fundamental, com ganhos maiores em Língua Portuguesa e Matemática.

A expectativa, segundo a Secretaria de Estado da Educação, do Esporte e da Cultura, é beneficiar, anualmente, mais de 86 mil crianças nas escolas públicas do ensino fundamental de Sergipe. A iniciativa visa garantir a melhoria do atendimento escolar aos estudantes do ciclo de alfabetização e contribuir para a elevação do nível de proficiência em leitura e escrita, permitindo a progressão escolar e a prevenção do abandono, da evasão e da distorção idade/série nos anos subsequentes à alfabetização.

Todo o material didático e complementar que será utilizado por alunos e professores foi impresso com o apoio do Banese, que esteve presente na solenidade de abertura do ano letivo 2020 e fez a entrega oficial dos impressos. “O banco ao longo dos anos tem contribuído socialmente com ações e projetos que promovem o desenvolvimento de diversos segmentos em Sergipe. Investir na Educação é apostar no futuro de nossas crianças e adolescentes. O Banese apoia e acredita no ‘Alfabetizar pra Valer’, disse o presidente Fernando Mota.

Para o secretário de Estado da Educação, do Esporte e da Cultura, professor Josué Modesto dos Passos Subrinho,
o Banese foi um parceiro estratégico para a viabilização da entrega, em tempo hábil e com qualidade, do material de apoio didático utilizado no programa. “Isso se deve a imensa sensibilidade socioeconômica que tem o Banese acerca de seu papel no desenvolvimento econômico e cultural de Sergipe. Queremos registrar o nosso agradecimento por esta estratégica e importante parceria”, afirmou Josué Modesto.
Fotos:  Eugênio Barreto (SEDUC)  

Comente: