A Assembleia Legislativa de Sergipe (alese) emitiu neste domingo, 20, por meio do presidente, o deputado Luciano Bispo, nota de pesar pelo falecimento do médico e fundador do Hospital São Lucas, José Augusto Barreto.

Dr. José Augusto Barreto faleceu na madrugada deste domingo, aos 89 anos. Ele nasceu no município de Nossa Senhora do Socorro;  estudou no Colégio Salesiano em Aracaju e no Colégio Marista em Salvador (BA), tendo feito o curso superior na Faculdade de Medicina da Bahia e se especializado em Cardiologia na Universidade de São Paulo.

Formado em 1952, retornou ao Estado Sergipe, trabalhando no Hospital de Clínicas Dr. Augusto Leite, atual Hospital de Cirurgia, chegando a morar no próprio hospital. Em 1958, viajou os Estados Unidos, aonde fez curso na área da cardiologia, na Universidade de Michigan.

Em outubro de 1969, inaugurou o Hospital São Lucas, juntamente com os médicos Dietrich Todt, Nestor Piva, Hyder Gurgel e Hugo Gurgel.

“O Estado de Sergipe perde o médico que fundou o Hospital São Lucas e transformar a unidade de saúde no maior hospital privado do Estado de Sergipe, pioneiro no atendimento de urgência 24 horas. A Assembleia Legislativa lamenta o falecimento desse homem que se tornou referência na Medicina, deixando grandes serviços prestados à população. É com grande pesar que lamentamos o falecimento do Dr. José Augusto Barreto e enviamos votos de sentimentos à família enlutada”, ressalta o deputado Luciano Bispo.

“Nós, sergipanos, perdemos um exemplo de perseverança e altruísmo. José Augusto desbravou caminhos para o avanço da medicina em Sergipe, sempre oferecendo tratamento moderno e humanizado. O hospital São Lucas retrata a grandiosidade do médico que ele foi: é um complexo de saúde que acompanhou o crescimento de nosso estado. Que Deus e o apóstolo Lucas o recebam e consolem amigos e familiares”, afirma o governador Jackson Barreto.

“Sergipe perdeu José Augusto Barreto. Grande clínico, cardiologista, professor de medicina, intelectual de vasta cultura, e acima de tudo, generoso e humilde. Sem medo de cometer injustiça, José Augusto Barreto está no mesmo patamar de Antonio Militão de Bragança e Augusto Cezar Leite para a medicina sergipana. Uma grande alma”, completa o médico Antônio Samarone.

José Augusto era casado com Maria Conceição Azevedo Barreto e tinha seis filhos.

O sepultamento será às 16h30 no Cemitério Colina da Saudade, localizado no conjunto Santa Lúcia em Aracaju.

Por Agência de Notícias Alese