Turismo e comércio ganham com a Praia Formosa

pfaNo início do século XX, o local que hoje é conhecido como 13 de Julho, já era tido como um dos pontos de encontro dos moradores de Aracaju. Por lá, os banhos de sol e praia eram comuns nos finais de semana. Agora, nos tempos atuais, a Prefeitura de Aracaju revive os bons tempos com uma obra que promete mudar a rotina da capital. A antiga Praia Formosa voltará a fazer parte do cotidiano da cidade, agora totalmente de cara nova e para encher os olhos de quem já está e de quem vai chegar. Com isso, o turismo e o comércio local só têm a se desenvolver.

Com data de conclusão prevista para o mês de dezembro, a obra foi orçada em cerca de R$4 milhões, investimento este que será revestido no bem-estar da população e trará a Aracaju mais um ponto turístico de forte expressão. Segundo o consultor da Secretaria Municipal da Indústria, Comércio e Turismo (Semict), Fábio Andrade, a obra é tida como mais um legado da atual gestão. “Com o momento em que estamos passando, com alta do dólar e a crise, os brasileiros têm procurado fazer viagens internas e Aracaju passou a ser um destino certo. Então, quando a gente tem um novo atrativo, um novo equipamento turístico bem localizado, com infraestrutura, com uma linda vista, contemplando o Rio Sergipe, acredito que o povo de Aracaju e o turismo de Sergipe crescem muito”, destacou Fábio.

A administração municipal tem priorizado os novos equipamentos turísticos e, em tempos de crise, o turismo tem se mostrado um caminho para fomentar a economia local. “Nós já temos a Orla da Atalaia, uma das mais belas do país, sendo referência. Agora, teremos mais um ponto de encontro e que, tenho certeza, será muito apreciado pelos moradores de Aracaju e pelos turistas, estes que já param no Mirante da 13 e agora terão mais um roteiro para seguir bem ao lado”, ressaltou o consultor da Semict.

Com a nova Praia Formosa, o trajeto turístico será como uma unidade. Para quem vai sair da Atalaia, o caminho até a 13 de Julho é, teoricamente, uma linha direta para apreciar as belezas que a capital oferece. “Hoje em dia os guias turísticos já passaram a citar a Praia Formosa durante o percurso e falam do que o projeto contempla”, afirmou Fábio.

Quem ganha com a nova Praia Formosa não são apenas os aracajuanos. Quem vem de fora também poderá encher os olhos com a beleza do local que, em breve, estará pronto para ser consumido da melhor forma. Daniele Santos Nunes é de Recife, mas, de tempos em tempos aparece por Aracaju para respirar a tranquilidade da capital sergipana. “Minha família mora aqui, mas, o que, também, me traz a Aracaju é o ritmo daqui. É um lugar em que, quando saio de Recife, sinto a leveza da cidade. Vivo em um ritmo tão alucinante que, quando chego em Aracaju, tenho o mesmo conforto e serviços, mas com qualidade de vida e tranquilidade”, disse empolgada a turista.

Ao saber da obra da Praia Formosa, a turista recifense demonstrou ainda mais entusiasmo em visitar a capital de Sergipe. “Mais um motivo para vir. Como turista, de fato, eu consumo Aracaju e a 13 de Julho é onde eu aproveito para correr. Depois que a obra ficar pronta, será mais um caminho para seguir”, concluiu Daniele.

Economia local

De acordo com o Fábio Andrade, o turismo é o segundo maior gerador de renda no estado, perde apenas para a indústria. Para ele, com a obra da Praia Formosa, o comércio e a economia local serão impulsionados. “Eu aprendi que, onde passa gente, passa dinheiro. Automaticamente, quando tiver um volume maior de pessoas passando por lá, aqueles bares que já são tradicionais, todos eles serão beneficiados. O comércio é assim, você faz uma reforma, traz um novo equipamento, e ele reflete em cima disso”, pontuou.

Gerente de um dos restaurantes da 13 de Julho, Fagner Ribeiro comunga do pensamento do consultor da Semict. “Acredito que, com o aumento do turismo no local, temos muito a ganhar, ainda mais no cenário de crise econômica atual. O local em que está sendo construída a Praia Formosa estava precisando de ‘upgrade’ e, justamente esse ‘upgrade’ é que pode nos ajudar no comércio”, vislumbrou Fagner.

A obra

O novo espaço contará com cerca de 1,5 mil metros quadrados destinados a ciclovias, além de ser garantido mais de meio quilômetro de gramíneas e plantas de pequeno porte que enriquecerá o paisagismo e respeitará a área verde em espaços públicos. A Praia Formosa vai contar com internet gratuita ao longo dos 20 mil metros quadrados em que foi construída a defesa litorânea na Avenida Beira Mar, além de um paisagismo com espelho e túnel d’água, jardim vertical e espaço de convivência sombreado.

Comente: