SMTT, GMA e PM discutem esquema de trabalho para o dia de greve geral

Na manhã de quarta-feira, 28, o superintendente da SMTT de Aracaju, Aristóteles Fernandes, se reuniu com o diretor-geral da Guarda Municipal, subinspetor Fernando Mendonça, e com o comandante do Policiamento da Capital, tenente-coronel Vivaldy Cabral. O objetivo: definir estratégias de trabalho para a próxima sexta-feira, dia 30, quando uma greve geral que está sendo convocada por centrais sindicais em todo o país deve afetar alguns serviços em Aracaju.

Foram discutidas ações para garantir o direito de ir e vir das pessoas, a preservação do patrimônio público e o apoio à mobilidade urbana durante o período em que os manifestantes ocuparem as ruas da cidade. O superintendente também reforçou junto aos representantes da Guarda e da PM que a SMTT estará à disposição das duas instituições para dar apoio no que for preciso.

O plano da SMTT é colocar todo o efetivo de agentes de trânsito nas ruas da capital para orientar condutores e pedestres, além do apoio logístico ao longo da manifestação, que está prevista para acontecer no centro da cidade. Os agentes também estarão nos terminais de ônibus para dar suporte aos usuários do transporte público. Em caso de paralisação dos motoristas e cobradores, todos os táxis estarão automaticamente autorizados a fazer o transporte de passageiros no formato “lotação” em toda a cidade.

Homens da Guarda Municipal e da Polícia Militar também estarão presentes em terminais de integração e outros pontos da cidade para garantir a ordem pública. “Trabalharemos junto com a SMTT, tanto nos pontos onde houver necessidade de intervenções no trânsito, quanto nos terminais de ônibus”, comentou o diretor-geral da Guarda, Fernando Mendonça.

O tenente-coronel Vivaldy Cabral também reforçou a boa parceira entre as instituições. “Há uma boa comunicação entre a polícia e a SMTT.  Sempre estamos nos ajudando com foco no que é melhor para a sociedade”, disse.

O superintendente Aristóteles Fernandes falou que o trabalho em conjunto é importante para uma melhor prestação de serviço à população. “Garantir mobilidade e segurança no trânsito é o nosso objetivo. Será um dia atípico e trabalharemos para que o direito à manifestação seja respeitado, mas também para que as pessoas que não aderem à paralisação tenham seus direitos preservados”, frisou o superintendente.

Deixe uma resposta