Prefeitura de Aracaju dá suporte a tratamento de pacientes renais de Itabaiana

Na tarde desta quarta-feira, 6, a secretária municipal da Saúde, Waneska Barboza, se reuniu com o secretário de Estado da Saúde, Almeida Lima.

O encontro foi solicitado pela própria secretária e teve a finalidade de abrir um diálogo sobre a falta de assistência de cerca de 137 pacientes crônicos renais do município de Itabaiana, que tiveram seus tratamentos interrompidos no último fim de semana por causa da interdição do Centro de Nefrologia da cidade.

O encontro aconteceu na sede da Secretaria de Estado e contou com a presença de técnicos de ambas as pastas. De acordo com Waneska, o Município se disponibilizou a auxiliar na resolutividade do problema por ter uma capacidade contratual maior. “Assim que fomos comunicados pela Secretaria de Estado sobre a interdição do Centro de Nefrologia de Itabaiana e que esses pacientes necessitavam ser realocados para outras clínicas para manter o tratamento, começamos a agir”, destacou a secretária.

Neste momento, segundo Waneska, a saúde municipal deu início às tratativas para que a realocação ocorresse o mais breve possível. “Nossa parceria se deu no sentido de que essas pessoas pudessem ser atendidas pelas três clínicas com as quais mantemos convênio. A partir daí, solicitamos a reunião, tanto para tratar do ponto de vista assistencial, como também dos ajustes financeiros, visto que não poderíamos assumir um problema que ultrapasse as nossas condições atuais”, pontuou Waneska.

A secretária ressaltou que logo no início do diálogo, o qual contou também com a presença do prefeito de Itabaiana, Valmir de Francisquinho, e da secretária da Saúde do município, Karla Mendonça, foi informado por eles que os pacientes já estão sendo assistidos. “O que nos deixou extremamente satisfeitos, porque essas pessoas não poderiam ficar sem atendimento”, esclareceu.

Waneska expôs, ainda que a subcontratação das clínicas localizadas em Aracaju será realizada pelo município de Itabaiana. “Ficou acordado que eles serão responsáveis, e que a ação se dará mediante nossa autorização. Todo o processo vai acontecer sem que haja prejuízos financeiros para ambas as partes”, explicou.

O secretário de Estado da Saúde, Almeida Lima também avaliou a reunião com satisfatória. “Desde que tomamos conhecimento do problema, na noite do último sábado, não temos medido esforços para que os órgãos competentes encontrassem uma solução à causa. A questão está sendo encaminhada para que haja resolutividade, sem gerar impactos nas vidas desses pacientes, que não podem ficar, de maneira alguma, sem atendimento. Nos encontramos  para buscar soluções e o principal objetivo foi alcançado”, considerou o secretário.

Interdição

O Centro de Nefrologia de Itabaiana teve os serviços suspensos após serem detectados problemas técnicos nos equipamentos que são utilizados. A situação foi averiguada por equipes da Secretaria de Estado da Saúde, que estiveram no local para verificar uma possível denúncia, feita por pacientes,  com relação a uma possível contaminação da água que percorre nas máquinas.  Diante disso, segundo a diretora de vigilância em Saúde da SES, Giselda Melo, foi realizada a intervenção do centro, como medida preventiva e cautelar, para garantir a integridade dos pacientes.

“Coletamos 20 amostras de água e dos pacientes que estavam internados. Aguardamos, agora, o resultado dessas análises e enquanto isso ocorre, a Vigilância Sanitária Estadual dará continuidade ao processo investigativo. Havendo a própria instituição tomado todas as medidas necessárias à adequação, conforme protocolo da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), respeitando a Resolução da Diretoria Colegiada, que aponta como deve ser processado o serviço de diálise, a mesma pode comunicar à vigilância para que uma nova inspeção seja realizada. A partir dos novos resultados, haverá a retomada da prestação de serviços assistenciais no estabelecimento”, detalhou Giselda.

Comente: