Prefeitura atua por toda a cidade para atender transtornos decorrentes da chuva

Com a previsão de aumento do volume de chuva, desde o início desta semana, as equipes da Prefeitura de Aracaju intensificaram os trabalhos de prevenção de transtornos. Nas últimas 24 horas, contudo, o volume registrado foi o dobro do que o previsto. Dessa forma, já na noite desta quinta-feira, 6, os trabalhos por toda a cidade foram reforçados através da Secretaria Municipal da Defesa Social e Cidadania (Semdec), Superintendência Municipal do Transporte e Trânsito (SMTT), Empresa Municipal de Serviços Urbanos (Emsurb), Empresa Municipal de Obras e Urbanização (Emurb), Secretaria Municipal da Assistência Social e demais órgãos de secretarias ligados indiretamente na contenção dos transtornos causados pelas chuvas.
De quinta até esta sexta-feira, 7, foi registrado 133mm de chuva, um volume muito superior aos 30mm esperado. A chuva foi intensificando desde a manhã de ontem e fortaleceu a partir desta madrugada. Por isso, as equipes da Prefeitura foram deslocadas para vários pontos da capital, com uma atenção voltada para os contratempos vivenciados pela população. Entre os serviços disponibilizados para a população, está o ‘Alerta por SMS – 40199’, da Defesa Civil. Com o cadastro no serviço, a população recebe informações sobre possíveis situações que demandam maior atenção. Além disso, através do número 199, a população também pode solicitar os serviços emergenciais do órgão.
De acordo com a Defesa Civil, nas últimas 24 horas, houve a queda de quatro árvores, porém, ninguém saiu ferido. Além disso, as equipes estiveram na avenida Euclides Figueiredo para monitorar a situação desde as primeiras horas desta sexta. Um caminhão pipa da Emsurb foi enviado para a localidade e uma bomba de sucção para drenar a água que se avolumou nas últimas horas. Os canais de toda a cidade também estão sendo monitorados, além dos locais que apresentaram alagamento. Ao todo, foram retirados 50 mil litros de água, até o momento. “Não houve nenhuma ocorrência de gravidade, porém, foi um grande volume de chuva, muito maior do que o previsto, então, de fato, muitos pontos da cidade sentiram os efeitos. No entanto, as equipes se deslocaram para as regiões afetadas e todo o trabalho para conter os contratempos está sendo realizado com todo o cuidado e atenção que a situação demanda”, ressaltou o coordenador da Defesa Civil, major Silvio Prado.
A Emurb realizou a desobstrução do sistema de drenagem em diversos pontos da cidade, como nas avenidas Francisco Porto, Beira Mar, na Coelho e Campos. Já a Emsurb tem atuado junto à Emurb para monitorar os canais da cidade. Apenas uma deles transbordou o do Médici, onde as equipes foram deslocadas para atender a ocorrência. 
A SMTT também tem trabalhado para auxiliar nos serviços. Cerca de 50 agentes de trânsito atuam nos principais pontos afetados, tanto para desviar o trânsito, como também para orientar os pedestres e condutores sobre os melhores trajetos a seguir. Os agentes atuaram nas regiões do Mercado Central, avenida Beira Mar, avenida Francisco Porto, bairros Jardins e Atalaia, além da Euclides Figueiredo.
Os semáforos de cinco pontos apresentaram problemas: Pedro Valadares x Francisco Porto, Osvaldo Aranha, Antônio Cabral x Simeão Sobral, Adélia Franco x Humberto Porto Dória, e regiões do Shopping Jardins e mercado.
Ao todo, foram registrados 10 pontos mais críticos na cidade, como na região central de Aracaju; avenida Euclides Figueiredo; bairros 13 de Julho e Jardins; rua Acre.  Na região do Santa Lúcia e Sol Nascente, precisamente, uma lagoa construída pela Companhia de Saneamento de Sergipe (Deso) impediu o escoamento da água.
Comitê de Gerenciamento de Crise
Com o volume de chuva registrado, a Prefeitura de Aracaju fortaleceu as ações com o Comitê de Gerenciamento de Crise, acionado em situações como a das últimas 24h, quando o volume de chuva foi superior a 60mm. “Realizamos um trabalho de monitoramento por toda a cidade durante o ano, justamente para evitar transtornos, no entanto, de ontem para hoje, a chuva foi muito mais intensa do que o previsto e, historicamente, Aracaju não tem capacidade para sustentar esse nível de chuva. Além disso, a chuva que caiu durante a manhã, coincidiu com a maré alta”, explicou o secretário da Defesa Social e Cidadania, Luís Fernando Almeida.
O secretário reforçou que, em casos de urgência, a população deve acionar a Defesa Civil, através do número 199. 

Comente: