Obra do Terminal Pesqueiro está 75% concluída

Intervenção é fruto de investimento de R$ 14 milhões, oriundos do Governo Federal, sendo R$ 7.290.032,10 destinados à construção e o restante para a aquisição de equipamentos

A obra do novo Terminal Pesqueiro de Aracaju está 75% concluída. Edificada na avenida Otoniel Dórea, nas proximidades da praça dos mercados e às margens do rio Sergipe, a intervenção é fruto de investimento de R$ 14 milhões, oriundos do Governo Federal, sendo R$ 7.290.032,10 destinados à construção e o restante para a aquisição de equipamentos, que vão proporcionar melhor qualidade no manejo e comercialização dos pescados. A iniciativa do Governo do Estado fortalece a economia local, e promove geração de emprego e renda.

Segundo o secretário de Estado da Infraestrutura, Valmor Barbosa, os serviços de maior complexidade já foram concluídos ou estão próximos de serem finalizados. “Concluímos a construção dos atracadouros, as instalações hidráulicas e a instalação de todas as bancadas de granito. 90% da cobertura foi executada, bem como o revestimento cerâmico nas paredes e a aplicação do piso. Nas próximas semanas iniciaremos a montagem das câmeras frigoríficas e silos de gelo, e a conclusão do sistema de tratamento de esgoto, como também a da bacia de contenção para o tanque de combustível”, explica.

Ele destaca outras atividades que estão sendo desenvolvidas paralelamente. “Diariamente, 45 profissionais se revezam entre os serviços de pintura, instalações elétricas, montagem das esquadrias e em trabalhos de menor porte, de modo que, concluídas estas etapas, será feita a instalação do gradil, a recuperação da mureta e os serviços complementares para só então serem instalados os equipamentos e, assim, o terminal iniciar suas atividades”, detalha.

Valmor Barbosa diz, ainda, que a obra proporcionará melhorias em diversos segmentos. “Além de servir de base para a comercialização de produtos advindos do mar e dos rios sergipanos, o terminal devolverá a autoestima aos milhares de sergipanos envolvidos na cultura da pesca, que terão um local limpo, estrutura descente e organizada para desenvolverem suas atividades, o que resultará em serviços profissionalizados e aprimoramento na qualidade dos produtos oferecidos aos consumidores”, destaca.

Ele ressalta que os resultados para a economia poderão ser notados nos meses posteriores ao seu funcionamento. “Esse terminal é literalmente um divisor de águas no cultivo da pesca, pois além de atender a mais de 12 mil profissionais da Grande Aracaju e região Sul do estado, que terão a seu dispor melhorias na estrutura e no manuseio, resultará na redução de custos, no amplio das vendas dos peixes e pescados para grandes varejistas dentro e fora de Sergipe, bem como a possibilidade de ampliação no número dos profissionais envolvidos no ramo. O terminal também contribui de certo modo para a revitalização urbana daquela região, pois, estando próximo ao Espaço Zé Peixe, também revitalizado pelo Governo do Estado, é mais uma intervenção urbana a tornar mais belo o centro histórico da capital”, frisa.

Terminal

O novo terminal pesqueiro terá dois níveis e será composta por um espaço administrativo com lobby, lanchonete, cozinha, salas de reunião, administrativas e para treinamento, além de sanitários. Para o tratamento e distribuição de pescado e frutos do mar, a estrutura terá um cais de atracação com 632 m², áreas para recepção, seleção, beneficiamento e comercialização dos produtos, salas de higienização de equipamentos, depósito, recepção e controle, depósito de caixas limpas, higienização e embalagem, câmaras frigoríficas, silo de gelo, câmara de espera, depósito de resíduos e casa de máquinas, dentro das determinações estabelecidas pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

Como dependências essenciais, o espaço interno terá uma sala de higienização, vestiários e sanitários para funcionários e tripulação, rampas e elevador de acesso, além de uma estação de tratamento de esgoto.

Deixe uma resposta