Obra do corredor Hermes Fontes avança em ritmo célere com três frentes de trabalho

Executada pela Prefeitura de Aracaju, a obra de infraestrutura do corredor Hermes Fontes adquiriu novo ritmo de trabalho a partir da atuação diária de frentes de trabalho simultâneas nas avenidas José Carlos Silva, Adélia Franco e Hermes Fontes, estratégia adotada pela administração municipal para garantir celeridade à conclusão do projeto.

No trecho da Hermes Fontes, compreendido entre o cruzamento da via com as avenidas Desembargador Maynard e Edélzio Vieira de Melo, já foram feitas readequações na rede de água e agora as ações se concentram nas adaptações geométricas no canteiro, que vai abrigar as ilhas onde serão construídos os abrigos de ônibus.

Fase semelhante ocorre em dois outros trechos nos quais há frente de trabalho atuando nessa obra, nas imediações do Terminal do DIA e na rótula do conjunto Orlando Dantas. Nesses pontos, estão sendo executados os ajustes da composição geométrica da via com o novo paisagismo que irá implantado, adaptando as medidas dos locais onde haverá os equipamentos de mobilidade e acessibilidade.

O cronograma estabelecido no projeto executivo está sendo cumprido com rigor. “Essas três frentes de trabalho, que alternam com trechos sem qualquer intervenção, possibilita mais celeridade e evita maiores transtornos no trânsito. Tentaremos levar até o fim esta metodologia para avançar nas fases mais complexas”, destaca o secretário municipal da Infraestrutura destaca Sérgio Ferrari, secretário municipal da Infraestrutura.

O secretário detalha alguns pontos estratégicos desta atualização urbanística do corredor Hermes Fontes. “Vamos aproveitar melhor a via compartilhando as faixas para ônibus, veículos e, onde houver ciclovia será preservada. Também será recomposta e ampliada a cobertura arbórea em toda a vida. A novidade é a criação de ilhas de transporte na parte central da via, protegendo o pedestre por lombofaixas, e garantindo diversidade na mobilidade da capital”, enfatiza Ferrari.

“Para se ter uma ideia, os abrigos vão ser construídos ao longo da via: no trecho entre a rótula do Orlando Dantas até a ponte do São Conrado serão construídos seis abrigos; do São Conrado ao Terminal do DIA mais quatro; do DIA até a rótula do Sinhazinha outros quatro abrigos; do Sinhazinha à Edélzio oito; e na parte final os últimos dois, já nas proximidades com o cruzamento com a Desembargador Maynard”, detalha.

O projeto
Orçada em mais de R$20 milhões, esta obra é mais um investimento da Prefeitura de Aracaju, que, por meio da Empresa Municipal de Obras e Urbanização (Emurb), materializa o Projeto de Mobilidade. Além da recuperação completa e transformação urbanística da avenida Hermes Fontes, a obra compreende as avenidas Adélia Franco e Empresário José Carlos Silva, vias que, juntas, formam o corredor Hermes Fontes.

Ao todo, esse novo corredor de transporte terá 6,8km de extensão e novas estruturas, como sinalização, calçadas e rampas de acessibilidade, modernização que visa a proporcionar mais conforto e segurança aos milhares de condutores, pedestres e usuários do transporte coletivo que trafegam diariamente por essas três avenidas.

Trânsito
O trânsito, em trechos dessas avenidas, continua em sistema de binário nas três frentes de trabalho, localizadas nas avenidas Hermes Fontes (sentido Centro/Orlando Dantas), no trecho entre a Praça da Bandeira e a avenida Edélzio Vieira de Melo; na Adélia Franco (sentido Orlando Dantas/Centro), no trecho entre o cruzamento com a rua Manoel de Oliveira Martins até a Dr. Gutemberg Chagas; e na José Carlos Silva (sentido Orlando Dantas/Centro), entre a rotatória do Conjunto Orlando Dantas e o antigo retorno próximo à rua João Batista Machado.

Comente: