Motoristas aprovam melhora no trânsito no Complexo Viário das Palmeiras

Com apenas quatro dias de inaugurado, o Complexo Viário das Palmeiras, antes chamado de Rotatória do Caju, localizado no bairro 13 de Julho, já agrada muitos motoristas que passam pelo local, principalmente por ter reduzido os transtornos causados devido à lentidão do fluxo que ocorria anteriormente.

Sendo um ponto de interseção importante do trânsito de Aracaju, o trecho onde está localizado o complexo era motivo de desconforto, especialmente em horário de pico, quando o fluxo aumentava e as vias ficavam congestionadas em todos os sentidos.

Agora, após a reconstrução, o complexo deixou de ser uma rotatória porque, na verdade, na avenida existem vias com fluxo mais rápido para os veículos, auxiliando na fluidez com segurança para os condutores, e passou a ter canteiros centrais e cruzamentos.

Para Ivan Santos, motociclista, logo no início houve o estranhamento, mas, depois que passou algumas vezes pelo local, conseguiu se acostumar e, hoje, já consegue ver as melhorias. “Antes era muito ruim porque, no horário de pico, era extremamente complicado. Agora, consigo perder menos tempo no trânsito”, contou.

Uma ideia inovadora veio a contribuir ainda mais para a obra de reestruturação da antiga rótula. Semáforos inteligentes foram instalados em todo o complexo viário. Os novos semáforos possuem câmeras de monitoramento do trânsito. Essa tecnologia permite que os agentes controlem o tempo semafórico a partir da Central de monitoramento da SMTT. Os novos equipamentos também podem ser programados para tomarem decisões de acordo com o fluxo de veículos. Por exemplo, se tem poucos veículos na via, o semáforo continuará fechado, dando prioridade para o outro cruzamento. A tecnologia dos novos semáforos também permite que o equipamento avise à Central de monitoramento caso haja alguma pane nos grupos focais, agilizando o reparo.

Alisson César comprovou a eficácia dos semáforos. “Não fico mais tanto tempo no trânsito e, para mim, o fluxo melhorou, sim. É claro que algumas pessoas ainda precisam se adaptar, mas, é questão de tempo, acredito”, ressaltou.

Outro motorista que tem o complexo viário em sua trajetória diária é Cosme Almeida. Segundo ele, o trânsito de Aracaju, como um todo, ainda é muito bom, se comparado a outras cidades que ele costuma transitar. “Com relação a outras cidades, praticamente não tem engarrafamento. Com essa obra, acho que o motorista tem muito a ganhar e eu posso dizer isso, já que passo por ela todos os dias”, frisou.

Edjones Barreto pode falar com propriedade, já que passar pelo complexo faz parte da sua rotina. “Precisamos de obras que melhorem o nosso trânsito e percebo que o complexo veio para melhorar. Não passo mais tanto tempo parado no sinal e isso é muito bom, principalmente para quem tem o dia corrido”, salientou.

Comente: