Janela para as Artes estimula e fomenta criação de novos produtos audiovisuais

Nos últimos anos, a produção audiovisual tem conquistado espaço em Aracaju e, aos poucos, roupagens diversificadas. Agora, em meio à pandemia do novo coronavírus, se reinventa a partir do ‘Janela para as Artes’, um projeto da Prefeitura de Aracaju desenvolvido pela Fundação Cultural Cidade de Aracaju (Funcaju), que tem fomentado o audiovisual aracajuano.
O Janela para as Artes, por meio de edital, selecionou 120 propostas culturais das áreas de Música, Artes Cênicas (Teatro, Dança e Circo), Literatura e Audiovisual, explorando o meio digital para disponibilizar conteúdo artístico de qualidade para quem é de Aracaju e para todo mundo, através da internet. 
Agora, com o fim das gravações das demais categorias, encerrada no último dia 31, a Prefeitura passa a se dedicar aos dez produtores audiovisuais e aos seus respectivos projetos selecionados na categoria. A partir da aprovação do roteiro inscrito para as produções, o Município investe no desenvolvimento dos curtas metragens. 
Um dos roteiros selecionados foi o de Manoela Veloso e Luciana Oliveira. Formadas em Audiovisual pela Universidade Federal de Sergipe (UFS), as parceiras de produção inscreveram no projeto um roteiro com a temática de maternidade como foco central. 
“Já temos um projeto de cinema maternidade, então, pensamos no edital. O projeto que inscrevemos está mais focado nas nossas maternidades, a rotina com nossos filhos de 3 e 4 anos. Falamos sobre a motivação de fazer a pesquisa, entre outros pontos. Ambas já temos experiência, uma vivência com o audiovisual profissional, com algumas produções e, neste momento em que muitos setores estão parados, é uma oportunidade importante para retomar os trabalhos. Está tudo diferente e muita gente não está tendo como trabalhar, então, editais como o do ‘Janela’ vêm para nos ajudar a segurar a onda nessa fase complicada. Sem dúvida, foi uma ótima iniciativa”, destacou Manoela. 
Ex-estudante de Biologia, Carol Mendonça se encantou pelo audiovisual depois que fez um curso no Núcleo de Produção Digital Orlando Vieira (NPDOV), uma das unidades da Funcaju. De lá para cá, ele se profissionalizou e, hoje, formada na área, já encontrou fonte de desenvolvimento em diversas áreas da comunicação. 
“Esse momento de pandemia, distanciamento social, é sentido de formas diferentes pelas pessoas. Alguns tendem a se fechar e outros aguçam a criatividade. Creio que, com o edital, muitos produtores se sentiram estimulados e isso é muito significativo, sobretudo para uma área que perdeu o contato com o público e, ao mesmo tempo, tem servido tanto de válvula de escape por meio das produções pela internet. É uma oportunidade de repensar os meios de nos comunicar e de fazermos arte, por isso, acredito que o ‘Janela’ é um projeto assertivo e que cumpre o seu papel de fomento à cultural”, pontuou Carol. 
Com a amplitude do audiovisual, várias são as ideias para retratar a fase de pandemia, e o artista plástico Ricardo Franco entendeu bem essa proposta. Apesar de não ser da área do audiovisual, ele ousou e se inscreveu no projeto justamente com a ideia de mostrar a sua rotina de criação em meio aos novos tempos. 
“Como o meu trabalho é expor o que faço para o público e, no momento, não há público, digamos assim, eu estava há meses sem trabalhar e arrisquei me inscrever no projeto. O roteiro que inscrevi vai justamente retratar o processo artístico durante a pandemia, o estar sozinho. Em meio a isso, levarei a reflexão sobre nascimento e morte dentro do meu processo criativo. Hoje, as pessoas têm consigo lidar um pouco melhor com o momento por causa da arte, das diversas produções, então, acho muito importante ter esse incentivo. Precisamos valorizar a nossa arte, e esse edital é uma forma de valorização”, ressaltou o artista. 
O “Janela” é o segundo projeto lançado pela gestão municipal, através da Fundação Cultural Cidade de Aracaju (Funcaju), para incentivar a cadeia produtiva da cultura na capital durante o período de pandemia. O primeiro foi a reinvenção da mais tradicional festa do estado, que foi transformada em “Forró Caju em Casa”, evento online que foi realizado entre os dias 23 e 29 de junho, em formato online.

Comente: