Guarda Municipal de Aracaju encontra jovem desaparecido desde o Natal

Todos os dias, desde o Natal de 2017, Manoel espalhava pela capital cartazes com foto do seu filho desaparecido e telefone para contato. “Às vezes, pela madrugada, eu saía à procura dele. Nas praças, nos terminais. Eu só queria encontrar meu filho”, lembra.

Na manhã desta sexta-feira, 26, após um mês de procura, ele recebeu uma ligação. A Guarda Municipal de Aracaju (GMA), através do grupamento Ronda da Capital (Rondac), encontrou o adolescente no terminal de integração Leonel Brizola. “Realizávamos o patrulhamento preventivo pelo local quando populares nos disseram que encontraram um jovem que estava desaparecido. Era o mesmo da foto de um dos cartazes que estava no terminal. Quando o encontramos, ele estava muito confuso e receoso, mas conseguimos acalmá-lo. Ligamos para o telefone que estava no cartaz e avisamos que havíamos encontrado o rapaz”, explica o GM2, Thiago Barbosa.

O filho de Manoel foi diagnosticado com esquizofrenia logo quando nasceu. Segundo seu pai, suas fugas são recorrentes. Nesta última, foi o maior tempo que o jovem esteve fora de casa. “Eu estava muito preocupado. Ele nunca passou tanto tempo fora de casa. Quando o guarda me ligou dizendo que encontrou meu filho, não pude me sentir mais aliviado”, relata Manoel.

Edna Falcão, esposa de Manoel, desabafa, em prantos, que apesar de não ser mãe biológica do jovem, é como se ele fosse um filho. “Estou com o pai dele há seis anos. Quando eu descobri da condição dele, eu o acolhi. Eu fico muito preocupada quando ele sai. A virada do ano foi uma morte pra mim. Saí por toda cidade com o pai dele. Divulguei a foto dele em todos os lugares que pude. Agora estou feliz que encontraram meu menino. Agradeço muito à Guarda”, enaltece Edna.

Os guardas municipais acionaram o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) para que o jovem fosse levado com segurança a uma clínica especializada.

Comente: