Governo recupera equipamentos na Orla da Atalaia

Nas últimas três semanas, além da manutenção que é feita diariamente no trecho entre o Centro de Cultura e Arte J. Inácio e o estacionamento da Passarela do Caranguejo, a Seinfra executou serviços de recuperação em diversos mobiliários urbanos de um dos mais visitados cartões-postais da capital
Cuidar do patrimônio público a fim de que os sergipanos possam usufruí-los com comodidade e segurança é uma das ações desenvolvidas pelo executivo Estadual em todos os territórios. Dando continuidade aos trabalhos que são realizados permanentemente, a Secretaria de Estado da Infraestrutura e do Desenvolvimento Urbano (Seinfra) reformou vários equipamentos de lazer na Orla da Atalaia.

Nas últimas três semanas, além da manutenção que é feita diariamente no trecho entre o Centro de Cultura e Arte J. Inácio e o estacionamento da Passarela do Caranguejo, a Seinfra executou serviços de recuperação em diversos mobiliários urbanos de um dos mais visitados cartões-postais da capital.

As intervenções

Segundo o secretário de Estado da Infraestrutura, Valmor Barbosa, as ações contemplaram diversas áreas do espaço. “Apesar de serem pontuais, as reformas costumam ser contínuas, uma vez que a depredação dos equipamentos é constante. Nessa última reforma foi feita a pintura e manutenção de todos os brinquedos dos dois parques infantis e do Mundo Maravilhoso da Criança, recuperada a pista de patinação e o alambrado de duas das quadras”, explica.

Ele destaca outras modificações ocorridas. “Dos 345 bancos dispostos em toda a orla, 135 foram repintados e tiveram os encostos substituídos, colocamos 25 novas lixeiras, reformamos as quatro passarelas de madeira de acesso à praia, além da religação da fonte luminosa próxima à Praça de Eventos”, detalha.

Valmor Barbosa diz ainda que também houve recuperação do projeto paisagístico. “Em toda a extensão da orla foram podados 600 coqueiros. Na Passarela do Caranguejo pintamos o tronco de 320 deles e aplicamos 1.100 m² de grama verde-esmeralda nos canteiros que encontravam-se danificados, revitalizando completamente toda a área”, acrescenta.

O secretário ressalta que novas ações continuarão sendo feitas. “Todos os dias um funcionário faz a vistoria nos 6 km de extensão da Orla cuja a responsabilidade compete à Seinfra e verifica os locais que necessitam de reparos, sendo que a prioridade para a reforma são os pontos mais críticos. Porém, os gastos que nos últimos meses têm ultrapassado R$ 200 mil, poderiam ser menores não fossem as ações de vandalismo, que vão de pichações até a depredação de bancos, brinquedos e até de guarda-corpo da passarela, valores estes que poderiam ser investidos na aquisição de novos equipamentos”, afirma.

Por Alex Santiago

 

Deixe uma resposta