Feira livre do Dom Pedro recebe balcões frigoríficos e é readequada

A Prefeitura de Aracaju segue com o processo de readequação das feiras livres da capital. Neste sentido, a Empresa Municipal de Serviços Urbanos (Emsurb), órgão responsável pelo gerenciamento desses espaços de comercialização, disponibilizou, a partir desta quarta-feira, 12, estruturas renovadas e 22 balcões frigoríficos aos comerciantes de produtos de origem animal do espaço em funcionamento no conjunto Dom Pedro, na zona Oeste da cidade.
Fruto de um planejamento da gestão municipal, este novo formato, além de assegurar as condições sanitárias necessárias para a comercialização deste tipo de mercadoria, em sua maioria carnes e derivados do leite, promove ainda mais conforto e comodidade à população através da implementação de demais equipamentos padronizados, a exemplo das bancadas para manipulação e corte e bancas para cereais e hortifruti.
“Estamos seguindo os requisitos adequados para a defesa da saúde dos consumidores que passaram, a partir da instalação dos balcões frigoríficos, a ter acesso a um produto com muito mais qualidade. Por esta razão, estamos realizando as adequações de maneira gradual nas feiras, em um trabalho que vem sendo feito, paralelamente, ao combate do novo coronavírus na capital”, enfatizou o presidente da Emsurb, Luiz Roberto Dantas.
A oportunidade de bons negócios com a chegada dos novos equipamentos foi destaca pelo feirante Alexsandro Moura. “Hoje já atendi alguns clientes novos por conta das mudanças, porque com as mercadorias organizadas as pessoas se sentem mais seguras para comprar. Ficou ótimo, mais higiênico e a tendência é melhorar”, comentou ele que também comercializa nas feiras dos bairros Santo Antônio, Santos Dumont, Bugio e  Agamenon Magalhães.
“Com as mercadorias organizadas a gente trabalha melhor e todo mundo sai ganhando, e, inclusive, deixa nossa clientela mais satisfeita”, destacou o comerciante de carne suína Francisco Paulino dos Santos, que vende carne suína.
Além dos feirantes, a iniciativa da administração municipal tem agradado também os consumidores. É o caso do autônomo Robson dos Santos, morador do conjunto Dom Pedro. “Tinha o costume de comprar as carnes sempre no supermercado por não encontrar a higiene necessária nas feiras. Hoje me surpreendi com tudo organizado e refrigerado, por isso, com certeza passarei a comprar tudo aqui. Vai facilitar muito pra mim”, afirmou ele. 
Novo formatoIgualmente à feira do conjunto Dom Pedro, já funcionam com este modelo de comercialização as feiras do Batistão (13 de Julho), 18 do Forte, Coqueiral, Jabotiana, Grageru, Orlando Dantas (São Conrado), Santos Dumont, América, Residencial Costa Nova (Aruana), conjunto Castelo Branco e Suíssa. Neste período de pandemia, 16 feiras estão autorizadas a funcionar. Elas acontecem de terça-feira à domingo e atendem todas as regiões da cidade.
Desde o início dos procedimentos para a retomada das feiras, a Prefeitura adotou ações rigorosas de higienização, sempre respeitando a necessidade de abastecimento da população. Desta forma, elas acontecem com espaçamento e redução de bancas, uso de equipamentos, como lavatórios portáteis, máscaras para os consumidores que não estão fazendo uso do item de prevenção, toten dispenser para álcool em gel, o pedal gel, além de banners com informações preventivas sobre o novo coronavírus.

Comente: