Edvaldo: Prefeitura paga nesta 4ª salários de aposentados e pensionistas

O prefeito Edvaldo Nogueira anunciou, nesta quarta-feira (1º), em entrevista à TV Sergipe, que o pagamento de todos os aposentados e pensionistas já começou a ser realizado. Inicialmente previsto para acontecer no dia 7 de fevereiro, o pagamento dos inativos será concluído até amanhã. Há 17 meses, os servidores (ativos e inativos) não recebiam os seus vencimentos em dia.

“No dia 10 paguei 13º; anteontem, dia 30, toda a administração já recebeu, e hoje estou depositando os valores dos vencimentos dos aposentados e pensionistas, que ia ser dia 7 e nós já antecipamos. Amanhã os inativos de toda a prefeitura terão seus vencimentos em conta. Este é um esforço que estamos fazendo para mostrar que temos um grande compromisso com os servidores públicos. Em dois meses já consegui colocar os salários em dia. No último dia de fevereiro pagaremos as remunerações do mês trabalhado. Além disso, ainda neste mês, os servidores poderão acessar uma linha de crédito para receber os salários de dezembro, que foram deixados pela gestão anterior”, informou.

Entrevistado pelo jornalista Ricardo Marques, ao longo do telejornal SE TV 1ª edição, o prefeito fez um balanço do seu primeiro mês de gestão, apontando as principais ações dos últimos 30 dias. O gestor, que assumiu a administração municipal com uma dívida de mais de R$ 530 milhões, deixada pelo ex-prefeito, destacou os esforços empreendidos para regularizar o pagamento dos salários dos servidores e recolocar em funcionamento os serviços básicos prestados pela prefeitura.

IPTU

Edvaldo também respondeu as perguntas dos telespectadores. Sobre o Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU), ele destacou que a comissão que avaliará a lei que estabeleceu o reajuste de 30%, até 2022, já foi constituída. “Estou cumprindo a minha promessa de campanha. Anteontem assinei o decreto criando a comissão, que vai ter um prazo de 90 dias para fazer o estudo e nós revogaremos o aumento anual de 30%. Agora, o reajuste do IPTU deste ano não foi feito pela minha gestão, portanto eu não poderia revogar. O que houve foi a correção inflacionária, que é de 8,78%”, esclareceu.

O gestor explicou porque a prefeitura não realizará o Carnaval neste ano. Ele informou que a prefeitura suspendeu quaisquer patrocínios a eventos como forma de conter despesas. “O que vamos fazer é colocar a SMTT para fazer o acompanhamento dos blocos e manter a limpeza pública das áreas onde terá Carnaval, como Rasgadinho, blocos no Inácio Barbosa, Augusto Franco e Bugio. Vamos dar esse suporte para que as pessoas tenham dignidade para brincar a festa”, salientou.

Sobre o aniversário da cidade, o prefeito ressaltou que a celebração terá uma programação reduzida, que não exija a disponibilidade de um grande volume de recursos, a exemplos de shows. O gestor confirmou a realização da tradicional Corrida Cidade Aracaju, entre outras atividades que acontecerão durante a comemoração. Com relação ao Forró Caju, Edvaldo garantiu que buscará recursos com a iniciativa privada e com o governo federal para a realização.

Faixas exclusivas

Questionado sobre a permanência das faixas exclusivas para ônibus nas avenidas da cidade, ele frisou que a questão está sendo analisada. De acordo com Edvaldo, a sua proposta é que as faixas funcionem em horários alternativos, quando o fluxo do trânsito for mais intenso.

“A mobilidade urbana irá melhorar com faixas temporais. A ideia é essa, mas é preciso estudar para que não haja problemas. Então não vou resolver em 30 dias um problema que acontece há dois anos. O prefeito anterior fez a faixa azul, que ainda está valendo, mas vamos modificar o projeto e para isso temos que estudar, porque agora temos um fluxo melhor dos ônibus, mas criou-se outro problema que é a mobilidade de carros. Isto será enfrentado”, considerou.

Coleta de lixo

Com relação à coleta de lixo, Edvaldo lembrou que o contrato emergencial com a empresa que presta serviços atualmente se encerra no próximo dia 6 de março e que, até ocorrer o processo de licitação, um novo contrato emergencial deverá ser firmado. “Até o final do ano quero iniciar a licitação do lixo. É um processo demorado. Precisamos fazer o edital, que tem que ser nacional para que a concorrência seja justa e empresas de todo o país participe. Realizaremos com lisura, ética e transparência. Enquanto isso, precisamos fazer um contrato emergencial e para mostrar toda a transparência do processo convidaremos o Ministério Público e  o Tribunal de Contas”, destacou.

Sobre a paralisação dos médicos, o prefeito enfatizou que a proposta para pagamento dos salários da categoria será mantida. “Não temos outra saída. A crise não nos permite mudar. A proposta é pagar quatro salários em dois meses e este é um esforço gigantesco. Tenho certeza que Aracaju sente nosso empenho”, afirmou.

Comente: