Edvaldo participa de reunião do Fórum de Governadores com o ministro da Saúde

A convite do governador Belivaldo Chagas, o prefeito Edvaldo Nogueira participou, na tarde desta quarta-feira, 17, de reunião virtual do Fórum de Governadores com o ministro da Saúde, Eduardo Pazuello. No encontro, o representante do governo federal anunciou que, até julho deste ano, serão distribuídas 230 milhões de doses de vacinas contra a covid-19, assegurando a imunização de 115,3 milhões de brasileiros. A secretária da Saúde de Aracaju, Waneska Barboza, também acompanhou a audiência.

“Foi importante acompanhar esta reunião porque ficamos a par da situação. Desde sempre tenho defendido que o governo federal é quem deve liderar o Plano Nacional de Vacinação, tendo os estados e municípios como executores, e é de extrema importância que ele assuma seu papel. A vacinação é o caminho, a luz no fim do túnel que tanto esperamos, e não podemos permitir que a imunização da população seja interrompida pela ausência de doses. Em Aracaju, por exemplo, estamos na segunda fase do plano municipal, e temos tido grande êxito. Já alcançamos 94% do público acima de 90 anos e 42% dos profissionais de saúde. Mas queremos avançar mais. E para que isso aconteça, dependemos da chegada de novos lotes de vacinas”, destacou o prefeito.

Até o momento, Aracaju possui 16.190 pessoas vacinadas contra o novo coronavírus. Da população que compreende a faixa etária acima de 90 anos, priorizada na segunda fase do Plano Municipal de Vacinação, são mais de 2.100 imunizados. Já da primeira etapa da campanha, a cidade contabiliza 13,7 mil profissionais de saúde, que estão na linha de frente de combate à pandemia, vacinados, além de 215 idosos institucionalizados. Ao todo, a capital sergipana recebeu 34.839 doses de imunizantes para aplicação da primeira e segunda dose.


Previsão
Segundo informou o ministro da Saúde durante a reunião, das 230,7 milhões de doses que o governo federal planeja encaminhar para os estados e municípios no primeiro semestre, cerca de 11,3 milhões devem ser distribuídas ainda em fevereiro. Destas, de acordo com Pazuello, 2 milhões são do imunizante produzido pela AstraZeneca, em parceria com a Fiocruz, e 9,3 milhões da Sinovac, em parceria com o Instituto Butantan.
 
O ministro destacou também que o cronograma inclui os imunizantes que estão em negociações com outros laboratórios, a exemplo do União Química/Gamaleya e Precisa/Bharat Biotech, responsáveis pela produção das vacinas Sputinik V e Covaxin, respectivamente. “Totalizaremos até 31 de julho quase 231 milhões de doses de vacinas contra a covid-19, ou seja, o suficiente para dar tranquilidade de proteção à população contra essa doença”, garantiu  o ministro.

O governador do Estado, Belivaldo Chagas, se disse animado por causa “da pactuação para compra de vacinas de outros laboratórios”. “É fundamental que possamos vacinar ainda mais rapidamente e avançar nos grupos prioritários por todo o país. Fico animado em saber que o Ministério da Saúde já pactuou a compra de vacinas de outros laboratórios, como União Química/Gamaleya (Rússia) e Precisa/Bharat (Índia), o que nos dá a previsão de o Brasil ter, até o dia 31 de julho, 115,3 milhões de pessoas vacinadas”, reforçou o governador.

Comente: